Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 03:36
06/12/2021 as 12:04 | Por Redação |
Sindsaúde-PA vai a Brasília pedir derrubada de veto que impede reajuste salarial de ACSs e ACEs
A votação do veto está prevista para acontecer nesta próxima terça-feira, 7 de dezembro
Fotografo: Reprodução
Caravana viajou, no sábado (4), a Brasília, para participar de ato pedindo ao Congresso Nacional a derrubada do veto presidencial 44 item 8/21

Uma caravana com representantes e filiados ao Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Pará (Sindsaúde-PA) viajou, no último sábado (4), a Brasília, para participar de um ato pedindo ao Congresso Nacional a derrubada do veto presidencial 44 item 8/21 que retira da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem a previsão de reajuste do piso salarial nacional das Categorias de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agente de Combate às Endemias (ACE). A votação do veto está prevista para acontecer na próxima terça-feira, 7 de dezembro.  

 

O grupo paraense irá se juntar na capital brasileira a caravanas de todo o país no intuito de se manifestarem contra o veto e pressionarem o Congresso. Com o veto na LDO, fica prejudicada também a aprovação da PEC 22/2011, que prevê que a União tenha responsabilidade financeira na política remuneratória e na valorização dos ACSs e ACEs, fixando um piso nacional no valor de dois salários mínimos.  

 

De acordo com a coordenadora-geral do Sindsaúde-PA, Miriam Andrade, todos estarão reunidos para lutar pelos direitos dessas duas categorias que têm grande importância na saúde pública do país. “Não incluir previsão orçamentária para o reajuste salarial dessas categorias é negar aos trabalhadores o direito de exercer um trabalho com dignidade, principalmente nessa época de pandemia em que estamos vivendo, quando os profissionais da área de Saúde se tornaram ainda mais fundamentais. Lutaremos até o fim para que todos tenham seus direitos respeitados”, afirma. 

 

Com informações e foto da Ascom/Sindsaúde 

Fonte: Portal Santarém 

 

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil