Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Segunda-Feira, 27 de Setembro de 2021 - 22:45
31/07/2021 as 08:16 | Por Redação | 610
Olimpíadas de Tóquio conta com oito representantes do Ser Educacional
Atletas, paratletas, atletas-guias e treinadores das Instituições do Grupo estão nas Olimpíadas e Paralimpíadas do Japão
Fotografo: Reprodução
Entre os estudantes classificados estão os saltadores Alexsandro Melo (salto triplo e em distância) e Thiago Moura (salto em altura)

Entre os estudantes classificados para as Olimpíadas estão os saltadores Alexsandro Melo (salto triplo e em distância) e Thiago Moura (salto em altura)  

O incentivo ao esporte é um dos pilares do Ser Educacional, mantenedor de marcas como UNINASSAU, UNAMA, UNG, UNIVERITAS, UNINABUCO, UNIFASB, UNIJUAZEIRO, UNIFACIMED e UNESC. O Grupo de ensino superior é um dos que mais investem na área esportiva em todo o país, contanto com mais de 500 atletas com bolsas de estudo em suas Instituições. Neste ano e Olimpíadas e Paralimpíadas, a Companhia está comemorando a classificação dos seus estudantes, que são grandes esperanças de medalhas para o Brasil.  

Nas competições mais importantes do esporte mundial, o Ser Educacional contará com oito representantes, entre atletas, paratletas, atletas-guias e treinadores. “Sabemos o quão difícil é conseguir alcançar o objetivo de garantir uma vaga para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Por isso, ficamos extremamente felizes por ver que o nosso incentivo tem rendido frutos para os nossos atletas”, explica o presidente do grupo Ser Educacional, Jânyo Diniz.   

“Para ajudá-los a alcançar esses objetivos, nós buscamos promovê-los e incentivá-los, disponibilizando espaço físico adequado, bem como o acompanhamento sistematizado de professores de Educação Física”, complementa o coordenador de esportes do Ser Educacional, Hermógenes Brasil.  

Entre os estudantes classificados para as Olimpíadas estão os saltadores Alexsandro Melo (salto triplo e em distância) e Thiago Moura (salto em altura), ambos da Universidade UNG; e o corredor João Henrique Falcão (revezamento 4x400m), da UNINASSAU Teresina. Também estarão nas Olimpíadas a egressa da UNINASSAU Recife, Erika Sena (marcha atlética), e o treinador de atletismo da Universidade UNG, Neilton Moura. Já nas Paralimpíadas estarão presentes Petrúcio Ferreira (atletismo), da UNINASSAU João Pessoa, e Tayana Medeiros (halterofilismo), da UNIVERITAS Rio. Além do atleta-guia Cleiton Cesário Abraão, da UNG.  

Conhecido como Bolt Brasileiro, por sua aparência física, Alexsandro Melo é uma das maiores apostas brasileiras e uma das grandes esperanças de medalhas nas Olimpíadas. “Inicialmente, minha ideia era ganhar experiência e brigar por medalha nas Olimpíadas de 2024. Mas, com o adiamento da competição por causa da pandemia, a preparação mais intensa que tive nesse período e os últimos resultados, acredito estar no pódio já nessa edição”, destaca, confiante, Alexsandro, que hoje está no TOP10 do Salto Triplo, em ranking da Federação Internacional de Atletismo.  

João Henrique Falcão, do Piauí, foi um dos últimos a receber a confirmação de participação nas Olimpíadas deste ano. “Essa oportunidade veio muito rápido. No ano passado, eu participei do XXXIX Troféu Brasil de Atletismo, uma competição que identifica a máxima performance dos atletas para seleção de esportistas em eventos internacionais. Nessa oportunidade, fiz uma marca que me levou para os Jogos Olímpicos. Mas precisei aguardar um dos atletas principais optar por uma prova principal, que é individual. E o atleta subsequente assumiu, que sou eu”, explica Falcão.  

Nas Paralimpíadas, que iniciam no dia 24 de agosto, as expectativas ficam por conta de Petrúcio, no atletismo, e Tayana, no halterofilismo. A tricampeã brasileira e campeã pan-americana de Halterofilismo falou sobre o momento que conquistou a vaga. “Demorei uns dias para acreditar que estava classificada, mas depois a ficha foi caindo e vi que a responsabilidade de representar uma nação só estava aumentando. Foi um misto de pensamentos, lembrei de onde comecei até onde cheguei”, comemorou.    

Além da comemoração por estarem na competição mais importante do planeta, eles são unânimes em destacar o apoio das Instituições que estudam para os seus desenvolvimentos como atletas. “A UNIVERITAS me fez acreditar ainda mais no meu potencial e me fez ver meu futuro diferente. Quando estou em competições, os professores e alunos sempre me ajudaram bastante e nunca largaram minha mão”, destacou Tayana, que é estudante de Educação Física.    

“A UNINASSAU abriu as portas para mim. De cara, eu agarrei a oportunidade, pois é também um sonho me formar na área esportiva. Fico muito feliz em participar dessa Instituição que abriu as portas não só para mim, mas para diversos atletas, pensando no futuro e na formação de cada um deles”, destacou Petrúcio, que também cursa Educação Física.     

“Com certeza, a nossa delegação será muito vitoriosa lá em Tóquio. Eu acredito no potencial de todos nós. Estarei fazendo minha parte e dando meu melhor. Então, podem esperar muitas medalhas, que mais uma vez todo o esporte paralímpico brasileiro dará muito orgulho para todos os amantes do esporte”, finaliza Petrúcio 

O Ser Educacional conta com um Departamento de Esportes, que auxilia os atletas com a concessão de bolsas, tem parceria com a secretarias estaduais e municipais e tem o papel de administrar, dar suporte, participar de competições externas e criar eventos esportivos internos e externos com objetivos socializadores e educativos. Além disso, todos os atletas recebem todo material de treino e uniformes e para competições.  

Fonte: Portal Santarém e Lana Mota 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil