Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Sábado, 15 de Maio de 2021 - 01:50
28/04/2021 as 17:29 | Por Redação | 745
Justiça Federal revoga prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha
Com a decisão, Eduardo poderá deixar de usar tornozeleira eletrônica, mas seu passaporte seguirá retido
Fotografo: Reprodução
Eduardo Cunha passou a cumprir a prisão domiciliar em março de 2020

O Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4) revogou nesta quarta-feira, 28, a prisão de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados. Com essa decisão, o político poderá deixar de utilizar tornozeleira eletrônica. 

Houve uma revogação da ordem de prisão de Cunha, que era preventiva desde outubro de 2016, uma vez que ele não tinha ainda sido alvo de uma decisão colegiada condenatória. Para o relator do Tribunal, o tempo de prisão preventiva “ultrapassou o limite do razoável”. 

Eduardo Cunha passou a cumprir a prisão domiciliar em março de 2020, quando, apesar de ter deixado a prisão, manteve algumas medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica. A nova decisão permite que ele não use mais a tornozeleira. 

Com informações da CNN. 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil