Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021 - 12:42
02/12/2020 as 12:33 | Por Redação | 429
Prefeitura de Santarém entrega kits com produtos da Agricultura Familiar a mais de 12 mil alunos
Uma reunião da Secretaria com gestores escolares, na terça (01), discutiu o protocolo de entrega dos Kits
Fotografo: Reprodução
A agricultura familiar é responsável por boa parte da produção de alimentos do país

A Divisão de Atendimento ao Educando (DAE) vinculada à Secretaria Municipal de Educação de Santarém (Semed), em reunião realizada na terça feira, (1), com gestores escolares da zona urbana de Santarém trataram sobre as principais recomendações visando à entrega dos Kits de Alimentação Escolar. 

A coordenação do DAE fez alguns esclarecimentos sobre rota de entrega, armazenamento dos produtos, montagem e distribuição dos kits e destacou a importância dos produtos da Agricultura Familiar na composição dos Kits. A entrega, que é feita por rotas, iniciou na terça feira (1). Na Área Verde, 4.505 alunos de 11 escolas serão atendidos com os Kits. Na rota 9, que contempla a grande área do Santarenzinho, mais 4.173 alunos de oito escolas receberão o kit. E na rota 7, grande área do Maracanã, 4.029 alunos de sete escolas terão o Kit Alimentação Escolar. Até a próxima sexta feira (4) a Semed deverá finalizar a entrega de 12.707 Kits com produtos da Agricultura Familiar contemplando quase 13 mil alunos da rede municipal de ensino.

Vanda Maia destacou que a estratégia do município em inserir os gêneros alimentícios da agricultura familiar na alimentação escolar é fundamentalmente uma ação que visa promover a segurança alimentar e nutricional dos alunos e também dos agricultores. A parceria legal entre agricultura familiar e alimentação escolar também garante a satisfação de uma reivindicação histórica dos agricultores: o acesso ao mercado institucional. 

Ainda de acordo com a coordenadora do DAE, algumas rotas não são padrão (nem sempre os kits contêm os mesmos produtos) pois dependem da quantidade de produtos oriundos do campo. Ela lembra que por conta da pandemia houve escassez de produtos no mercado, pois muitos produtores foram acometidos pela covid-19, o que resultou em atraso na entrega de alguns produtos.

Com os 30% determinados pela lei, os agricultores familiares podem escoar a produção por mais esse canal de vendas. A agricultura familiar é responsável por boa parte da produção de alimentos do país (como mandioca, feijão, milho, arroz, trigo, hortaliças, frutas, café, leite, suínos, aves, bovinos), sendo fundamental para promover a segurança alimentar e nutricional. 

A secretária de Educação de Santarém, Mara Belo ressaltou que com a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) a gestão municipal contribui para ofertar uma alimentação saudável e adequada, respeito a cultura e as tradições locais, assim como formar hábitos alimentares saudáveis, alcançar o desenvolvimento sustentável e adquirir gêneros alimentícios diversificados, produzidos localmente; além de ser um meio de combate à pobreza rural, diminuição do êxodo rural, geração de renda, desenvolvimento da pequena produção agrícola, movimentando a economia e impulsionando o desenvolvimento do município de Santarém. 

 Fonte: Portal Santarém e Ascom/Semed

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil