Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2024 - 09:03
10/10/2023 as 15:27 | Por Redação |
Seca na Amazônia: Município de Aveiro declara situação de emergência
O Decreto foi assinado pelo prefeito Vilson Gonçalves
Fotografo: Reprodução
Comunidades e aldeias indígenas correm o risco de ficar totalmente isoladas devido à falta de navegabilidade dos rios

O prefeito de Aveiro, Vilson Gonçalves, decretou na manhã desta terça-feira (10), Situação de Emergência, em decorrência da grave seca que vem afetando o município e toda a região norte. 

Abrir foto  

No Decreto número 071/0223GAB/PMA consta que uma das causas para a situação de emergência é a diminuição abrupta das chuvas, que acarretou considerável redução no nível do Rio Tapajós, Rio Cupari, Rio Mamuru, e Rio Andirá, atingindo substancialmente o abastecimento hídrico da população, agricultura e pecuária das comunidades e aldeias indígenas localizados em suas respectivas bacias no município de Aveiro. 

  

O documento chama a atenção para a possibilidade de que comunidades e aldeias indígenas correm o risco de ficar totalmente isoladas devido à falta de navegabilidade dos rios, ocasionando diversos problemas de abastecimento de alimentos e outros insumos a essas comunidades. 

Abrir foto  

Saúde - Outro fato que chama a atenção é risco de desabastecimento de medicamentos e itens de saúde, nas UBSs e Postos Médicos, aliado ao fato da dificuldade de resgate e remoção de pacientes nas comunidades e aldeias indígenas afetadas. 

  

Educação - O Decreto chama a atenção para o risco de prejuízo pedagógico e de insegurança alimentar e nutricional aos alunos da rede pública municipal de ensino das comunidades e aldeias indígenas mais afetados pela seca, ocasionado por eventual suspensão das atividades escolares, ante a impossibilidade de acesso ao estabelecimento de ensino. 

Abrir foto  

O prefeito Vilson Gonçalves afirmou que "A situação é muito preocupante e requer toda a atenção dos governantes, seja a nível municipal, estadual ou federal, uma vez que estamos diante de uma das maiores secas já vistas na região Amazônica e com consequências imprevisíveis para a nossa população, em especial, nossos irmãos ribeirinhos", afirmou com preocupação Vilson Gonçalves. 

 

Fonte: Portal Santarém 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil