Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2024 - 07:50
06/12/2023 as 13:29 | Por Redação |
Natura lança hidratante concentrado com embalagem de plástico retirado dos rios da Amazônia
Mais potência, menos plástico: Natura Ekos lança o primeiro hidratante concentrado para o corpo do mundo
Fotografo: Reprodução
O concentrado possui 81% menos plástico que o refil convencional e é envasado em frasco refilável

A Natura dá mais um passo vanguardista em sua trajetória ao lançar o primeiro hidratante concentrado para o corpo do mundo. Natura EKOS Hidratante Concentrado de Castanha traz a máxima potência biocosmética, união da ciência e natureza pelo bem estar e beleza, para reparar e fortificar até as camadas mais profundas da pele. O lançamento, que estará disponível para venda a partir de 2024, representa uma inovação global no mercado de cosméticos e reforça o compromisso da marca com a sustentabilidade, destacando a embalagem refilável feita 100% com plástico retirado dos rios amazônicos, que contribui para a redução significativa de resíduos e a estruturação de cadeias sustentáveis de plástico pós consumo em comunidades ribeirinhas e cooperativas de reciclagem.  

 

Tatiana Ponce, CMO e head de Inovação da Natura, destaca a magnitude dessa novidade: “O hidratante concentrado representa não apenas um avanço global nos cuidados com o corpo, mas também um compromisso tangível com o impacto positivo e a preservação da Amazônia. Cada componente desse produto carrega consigo o benefício de uma pele mais saudável, um planeta mais sustentável e um convite a um novo jeito de consumir”.  

 

O produto, desenvolvido inteiramente pelo time de P&D da Natura, tem uma apresentação inédita: ao misturar o concentrado com a água, ele se transforma em um poderoso hidratante. A tecnologia por trás dessa transformação que chamamos de ‘mágica’ é resultado de três anos de estudos e prospecções de ingredientes, avaliações físico-químicas, sensoriais e de eficácia. A combinação adequada de substâncias, juntamente com a afinidade química entre elas, permite a formação rápida de uma emulsão com uma simples agitação manual, entregando todas as características essenciais para um hidratante. 

 

Com 95% de ingredientes naturais, fórmula cremosa, não pegajosa e de rápida absorção, a novidade entrega mais potência na fortificação e reparação da pele, oferecendo uma melhora imediata na textura e combatendo intensamente o ressecamento. A ação do óleo bruto de castanha, rico em ômegas 6 e 9, auxilia no combate direto ao ressecamento, estimulando proteínas reestruturantes da pele. 

 

A decisão de começar com a castanha como bioativo pioneiro não foi apenas técnica. Tatiana Ponce explica: "A castanha é um dos bioativos mais queridos da marca e, além disso, estamos trabalhando numa nova certificação global UEBT que alçara este ingrediente ao status de 1º bioativo regenerativo da Natura em 2024. Optamos, portanto, em iniciar essa nova tecnologia - pioneira no mundo - com um ativo que já tem uma conexão especial com as nossas clientes e que terá também destaque na sua cadeia sustentável.”  

 

Inovação, Sustentabilidade e Circularidade  

Além de oferecer a inovação em sua fórmula, o produto também carrega a preocupação com a circularidade. O frasco refilável, feito 100% com plástico retirado dos rios da Amazônia, é reutilizável, e o concentrado apresenta uma redução de 81% no uso de material plástico em relação ao refil convencional, o que diminui em 55% a geração de resíduos. O trabalho de coleta dos resíduos da floresta é liderado pelo projeto Rios Vivos, apoio amazônico do programa Natura Elos, junto a comunidades ribeirinhas nos estados do Amazonas e Pará.  

 

Ao gerar menos resíduos, a produção do hidratante concentrado resulta em uma redução significativa das emissões de carbono. Comparado ao refil regular, o produto recém-lançado emite 20% menos gases do efeito estufa na atmosfera e requer 75% menos caminhões para o transporte. 

 

O lançamento também promove o impacto positivo nas comunidades envolvidas na produção do óleo de castanha. Dessa forma, o aumento do consumo desse bioativo contribui para fortalecer o empreendedorismo local e a cadeia produtiva do óleo, beneficiando comunidades em cinco estados diferentes, como a COOPAVAM (MT), COMARU (AP), COOPERACRE (AC), RECA (RO) e ASSOAB (AM). Para cada hidratante de castanha, é utilizado o óleo oriundo de aproximadamente quatro amêndoas. Considerando toda a produção, estima-se a utilização de 700 mil amêndoas de castanha. Já no processo de reciclagem do plástico utilizado nas embalagens, também são impactadas financeiramente 10 cooperativas de reciclagem, que hoje representam mais de 195 famílias do norte do Brasil. 

 

Por: Raisa Cristine Rodrigues de Araújo 

Fonte: Portal Santarém 

 

 

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil