Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Sexta-Feira, 14 de Maio de 2021 - 04:02
08/04/2021 as 16:19 | Por Redação | 243
Juruti reforça estrutura de hemodiálise aos pacientes com Covid-19
Investimento da Alcoa, por meio do Instituto Alcoa e Alcoa Foundation, garante tratamento adequado e ininterrupto no Hospital 9 de Abril
Fotografo: Reprodução
Investimentos em hemodiálise para pacientes com Covid-19. Foto-Enfermeiro Valdir Neto-HNA

Em mais um esforço de combate à pandemia do novo coronavírus, a Alcoa, por meio da Alcoa Foundation e Instituto Alcoa, destinou o equivalente a R$ 900 mil para a contratação de profissionais, aquisição de insumos e equipamentos ao setor de hemodiálise do Hospital 9 de Abril, administrado pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus. Esta é uma medida importante que garante atendimento ininterrupto aos pacientes dialíticos, que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apresentam risco adicional de sofrer complicações por conta da Covid-19. 

Um levantamento da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) apontou que a mortalidade pelo coronavírus é cerca de 40 vezes maior em pacientes que realizam esse tipo de procedimento, se comparado à população em geral. No atual cenário de pandemia, algumas recomendações fundamentais de prevenção, como o distanciamento social, não podem ser integralmente aplicadas para quem faz hemodiálise, pois este grupo não tem como ficar em casa, tendo em vista que as sessões são fundamentais para a sobrevivência. 

“Uma das principais complicações que a Covid-19 traz é a insuficiência renal. A hemodiálise acaba sendo uma complementação do tratamento. Cerca de 40 a 50% dos pacientes de UTI que evoluem para um quadro grave tem como complicações a insuficiência renal”, ressalta a diretora técnica do Hospital 9 de Abril, dra. Evely Silva. 

O enfermeiro Valdir Neto, responsável pela ala Covid-19 no Hospital 9 de Abril, explica que quando se fala em hemodiálise necessariamente há um importante investimento na luta contra a pandemia. 

“É necessário que a gente entenda que esse procedimento é realizado dentro uma Unidade de Terapia Intensiva e os pacientes acometidos pela Covid-19 apresentam, em alguns casos, alterações renais e uma delas é a Insuficiência Renal. Quando o paciente apresenta este quadro é necessário que ele realize a hemodiálise. O tratamento é realizado integralmente em Juruti, antes o paciente precisava ser transferido para outra cidade, informa. 

Ainda segundo Valdir Neto, atualmente o Hospital conseguiu ampliar o leque de regulação de pacientes do Estado. “Nós atendemos hoje pacientes de outras cidades vizinhas à Juruti: Faro, Terra Santa, Óbidos, Oriximiná, Monte Alegre e Alenquer e isso foi devido ao serviço de hemodiálise ofertado pela nossa unidade”, pondera. 

Desde o início da pandemia, a Alcoa investiu R$ 4,3 milhões, em um esforço conjunto com o Instituto Alcoa e a Alcoa Foundation, para dar suporte nas ações de prevenção e combate ao novo coronavírus em Juruti. 

Sobre o Hospital 9 de Abril 

Administrado pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, o Hospital 9 de Abril foi construído pela Alcoa em 2012. A construção e equipamentos do Hospital foram iniciativa da Alcoa, por meio da Agenda Positiva, conjunto de iniciativas voluntárias da Companhia no fortalecimento da infraestrutura de Juruti com investimento de R$ 25,6 milhões nas estruturas e operacionalização. 

A unidade de saúde mantém atendimento referenciado pelo Sistema Único de Saúde para tratamento de média complexidade. Na gestão da Associação Franciscana, o 9 de Abril já realizou mais de 230 mil atendimentos médico-hospitalares entre urgência e emergência, Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia (SADT), consultas e cirurgias. Atualmente, o Hospital atende à população de Juruti, estimada em cerca de 57 mil habitantes (IBGE, 2019) e, também, moradores de municípios vizinhos e comunidades ribeirinhas do entorno. 

Sobre o Instituto Alcoa 

Fundado em 1990, no Brasil, o Instituto Alcoa é uma entidade sem fins lucrativos, que tem o propósito de transformar coletivamente os territórios em que a Alcoa está presente - Poços de Caldas, em Minas Gerais; São Luís, no Maranhão; e Juruti, no Pará, a fim de torná-los mais inclusivos e menos desiguais. Para isso, o Instituto Alcoa promove iniciativas em educação e geração de trabalho e renda, causas estruturantes para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa, além de incentivar a participação social e o diálogo em torno das causas como forma de mobilização para o engajamento. Sua atuação se conecta às políticas públicas e agendas de interesses globais, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). www.alcoa.com.br 

A Alcoa atua no Brasil há mais de 50 anos e, além de operar minas de bauxita e refinarias de alumina, oferece soluções inovadoras a diversos mercados. Foi escolhida por oito vezes consecutivas como uma das empresas-modelo pelo Guia Exame de Sustentabilidade. 

Sobre o Alcoa Foundation 

A Alcoa Foundation investe onde a Alcoa está presente, fornecendo recursos que contribuem para a excelência ambiental em todo o mundo, particularmente nas áreas de conservação da biodiversidade e pesquisa sobre mudanças climáticas. Saiba mais em alcoafoundation.com e siga @AlcoaFoundation no Twitter. 

Fonte: Portal Santarém e Ascom/Alcoa 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil