Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Sábado, 24 de Fevereiro de 2024 - 22:45
14/11/2023 as 17:50 | Por Redação |
Dia Mundial da Diabetes - Médico endocrinologista alerta para alta incidência e prevenção à doença
O Brasil é o sexto país com mais pessoas com a doença – 15,7 milhões.
Fotografo: Reprodução
A estimativa é que, até 2045, alcance 23,2 milhões de adultos brasileiros.

Nesta terça-feira (14) é Dia Mundial do Diabetes, doença crônica com alta incidência no Brasil e que leva a uma série de complicações na saúde. Conforme dados da Federação Internacional de Diabetes (IDF), o Brasil é o sexto país com mais pessoas com a doença – 15,7 milhões. A estimativa é que, até 2045, alcance 23,2 milhões de adultos brasileiros. 

 

No Pará, de acordo com dados do Sistema de Informação da Atenção Básica (Siab), até abril deste ano mais de 395.079 pessoas conviviam com a doença, cadastradas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos 144 municípios do estado. 

 

O médico endocrinologista Ricardo Pithon, professor da Afya Educação Médica, ressalta que o diabetes é uma doença que está relacionada a uma série de complicações na visão e funcionamento dos rins e coração. Por isso, a importância da prevenção. 

 

Ricardo Pithon explica que existem dois tipos principais de diabetes: o 1, em que o indivíduo não produz insulina suficiente devido à uma autoimunidade, e o 2, que é adquirido e está relacionado, principalmente, ao estilo de vida, com alimentação rica em gordura e sedentarismo. “Esse é o tipo de diabetes que pode ser prevenido, basta que as pessoas mudem os hábitos”, frisa. 

 

De acordo com Ricardo Pithon, a prática regular de atividade física e a alimentação balanceada, rica em frutas, verduras e legumes, sem o consumo de alimentos embutidos e enlatados, são essenciais para a prevenção e controle do diabetes, para aquelas pessoas já têm o diagnóstico. 

 

O médico alerta que alguns sintomas do diabetes são sede excessiva, aumento de apetite, perda de peso, entre outros. “Importante lembrar que esses sintomas, na maioria das vezes, aparecem quando a glicemia já está muito alta. Por isso, é necessário fazer exames regularmente e tratar precocemente a doença”, recomenda. 

 

Ricardo Pithon ressalta que o médico endocrinologista é o especialista no acompanhamento dos pacientes com diabetes. Ele destaca que essa é uma área com grande demanda, inclusive no Pará. “O estilo de vida adotado pela população, infelizmente, tem levado ao aumento de casos de diabetes e os profissionais dessa área estão sendo cada vez mais demandados”, afirma. 

 

Atentos a esse cenário, a Afya Educação Médica, instituição especializada em pós-graduação e que atua em Belém, está oferecendo o curso de Endocrinologia. Os médicos interessados em se especializar nesse segmento podem entrar em contato pelo site educacaomedica.afya.com.br e pelo WhatsApp (91) 2992-0874. 

 

Aplicativo - O diabetes tipo 2 é uma realidade cada vez mais presente na vida dos brasileiros e representa 90% dos casos de diabetes no País, sendo mais frequente em adultos, segundo o Atlas de Diabetes, da Federação Internacional de Diabetes. Dados da assistente virtual Vic, vinculada ao aplicativo gratuito para diabetes e manejo de glicemia Glic da Afya, mostram que foram realizados mais de 10 mil cadastros de pacientes com diabetes tipo 2, de agosto a novembro de 2023, com mais de 73 mil medições de glicemia registradas na plataforma, no período.  

 

Quando o paciente é diagnosticado com diabetes tipo 2, o controle da glicemia é um dos principais desafios. Além do acompanhamento médico, soluções tecnológicas podem auxiliar na rotina de cuidados. A plataforma Glic possui uma média de dosagem da hemoglobina glicada (HbA1c) de 6,85%, indicando que os pacientes que utilizam o aplicativo estão conseguindo controlar efetivamente a glicemia - o ideal é ficar em até 7,2% e a média no Brasil é de mais de 9%. O tempo no alvo, quantidade de horas que o paciente ficou com a glicemia controlada em um dia, também possui um bom resultado, de 72,88%.  

 

Com o aplicativo Glic, é possível realizar contagem de carboidratos, acompanhamento de uso de medicamentos, cálculo da dose de insulina, colher os registros diários de glicemia e fazer a conexão com uma equipe médica parceira, permitindo o acompanhamento em tempo real, por meio de um prontuário eletrônico, colaborando em decisões mais assertivas para o tratamento. A plataforma lançou ainda, em agosto de 2023, a assistente virtual Vic, para atendimento gratuito no WhatsApp, voltada para pessoas com diabetes tipo 2 e hipertensão arterial. A versão do chatbot possibilita fazer o registro da glicemia e pressão arterial, e sua principal novidade é a opção “Informação em Saúde”, com orientações sobre diabetes e incentivos para a adoção de hábitos saudáveis. 

  

SOBRE A AFYA 

A Afya, maior hub de educação e soluções digitais para médicos no Brasil, é líder no ensino de medicina no Brasil e atualmente possui 3.163 vagas autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC). O grupo conta com 32 Instituições de Ensino Superior, sendo 30 com oferta do curso de medicina, e 15 unidades de pós-graduação e educação continuada na área médica e de saúde, cobrindo todas as regiões do Brasil. 

 

Única empresa que se relaciona com o médico em todas as etapas da carreira, a Afya é pioneira na adoção de práticas digitais voltadas para a aprendizagem contínua e suporte ao exercício da medicina. A empresa inova no mercado a partir de 2020 com a construção de um portfólio robusto e diversificado que facilita o dia a dia da prática clínica com soluções como o Afya Whitebook, Afya iClinic, Afya Papers, entre outras. 

 

Atualmente, um em cada 3 médicos e estudantes de medicina do país utiliza pelo menos uma solução digital da Afya. São quase 300 mil usuários ativos impactando a vida de milhões de brasileiros ao ano por meio de atendimentos com suporte da tecnologia. Se cada um deles atender, em média, 5 pacientes por dia, 20 dias no mês, são 360 milhões. 

 

Há mais de 20 anos formando médicos em cidades de pequeno e médio porte pelo país, o propósito da Afya é transformar a saúde em conjunto com quem tem a medicina como vocação. Em 2022, foram realizados quase meio milhão de atendimentos gratuitos de medicina, saúde e outras áreas do conhecimento às comunidades de entorno dos campi com o apoio de 662 parcerias para cenários de prática (graduação e pós-graduação). 

  

Em julho de 2019, a Afya foi a primeira empresa de educação médica do mundo a abrir capital na Nasdaq. A bolsa americana foi escolhida pelo alinhamento daquele mercado e das outras empresas lá listadas com o trinômio medicina & educação & saúde. Mais informações em www.afya.com.br e ir.afya.com.br. 

 

Por: Assessoria de Imprensa 

Fonte: Portal Santarém 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil