Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Sábado, 22 de Junho de 2024 - 09:10
10/11/2023 as 09:54 | Por Redação |
Coordenador do Sintepp de Aveiro é denunciado na Polícia
Os relatos versam sobre ameaças e possível assédio cometidos na casa da mãe do Coordenador e por meio de mensagens via WhatsApp
Fotografo: Reprodução
Adson Corrêa foi denunciado por uma Conselheira do Fundeb

O Coordenador de Assuntos Jurídicos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) do município de Aveiro, Adson Corrêa, foi denunciado por uma Conselheira do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). 

  

Os relatos versam sobre ameaças e possível assédio cometidos na casa da mãe do Coordenador e por meio de mensagens via WhatsApp. 

  

Segundo consta no Boletim de Ocorrência (BO), Adson Corrêa teria marcado uma conversa com a vítima na casa da mãe do representante do Sintepp, supostamente para tratarem de assuntos do Conselho do Fundeb, porém, ao chegar ao local apenas o professor estava na casa. 

  

Durante o encontro, que aconteceu no dia 22 de outubro, Corrêa teria tentado convencer a denunciante a abandonar o Conselho, visto que segundo Adson, a composição do mesmo estaria de maneira ilegal. 

Em tom de ameaça, Adson teria afirmado que a denunciante deveria sair o mais breve possível, sob pena de responder perante o Ministério Público. 

  

Ainda de acordo com a denunciante, na reunião, percebeu que Adson estava com intenções diferentes das quais ela desejava, que era ter informações sobre o Conselho e não ser paquerada. 

  

A vítima se sentiu constrangida com a situação, em especial, porque não esperava encontrar somente Adson Corrêa na casa da mãe do mesmo, assim como as ameaças que lhe foram feitas durante o encontro a deixaram extremamente constrangida e amedrontada. 

  

Ainda segundo o BO registrado na Delegacia de Polícia, Adson Corrêa, não satisfeito com as investidas feitas no encontro pessoal, passou a mandar mensagens com duplo sentido para a vítima, o que a levou a realizar o registro na Delegacia de Polícia para resguardar sua integridade física e moral. 

  

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Aveiro, que deverá ouvir o denunciado. A reportagem não conseguiu contato com Adson, mas deixa o espaço aberto à manifestação. 

  

Fonte: O Impacto 

 

  

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil