Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Sábado, 22 de Junho de 2024 - 08:46
20/09/2023 as 09:42 | Por Redação |
Com mais de 1.200 cirurgias em 2023, HMS celebra o Dia do Ortopedista
Cleiton Anderson de Castro destaca a importância desse profissional na sua recuperação após grave acidente.
Fotografo: Reprodução
De janeiro a agosto deste ano, o HMS Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) realizou um total de 1.206 cirurgias ortopédicas

De janeiro a agosto deste ano, o Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) realizou um total de 1.206 cirurgias ortopédicas. Esse número destaca a vitalidade da unidade hospitalar, que atende as regiões do Baixo Amazonas e Tapajós. A celebração do Dia do Ortopedista, comemorado na terça-feira (19), ressalta a importância desses profissionais. 

 

Em meio ao resultado, a trajetória de superação do músico, compositor e empresário santareno, Cleiton Anderson de Castro, conhecido como Falcão Vaqueiro, ganha destaque. Cleiton sofreu um grave acidente de trânsito em 7 de maio deste ano, enquanto se dirigia ao trabalho em sua moto. O impacto com um carro desgovernado resultou em ferimentos sérios, incluindo uma lesão grave abaixo do joelho, que levou à amputação de sua perna. Ele conta que ficou hospitalizado durante 25 dias. 

 

O músico e empresário Falcão Vaqueiro. 

  

Falcão não hesita em expressar sua gratidão à equipe médica do HSM. 

 

"Os ortopedistas fizeram um trabalho incrível. Sou muito grato ao Dr. Nonato Menezes, Dr. Calil e toda a equipe cirúrgica que me atendeu naquela noite crítica, onde eu me encontrava quase sem vida. Graças a eles e, claro, a Deus, estou aqui hoje. Agradeço a todos que nos ajudaram e ao hospital municipal. Agora estou em casa com minha família, me recuperando bem, com a cirurgia quase totalmente cicatrizada", relatou. 

 

A trajetória do músico reflete a importância da ortopedia e traumatologia na região. O Dr. Eron Ferreira, responsável técnico pelo setor de ortopedia do HMS, enfatiza que esses profissionais desempenham um papel essencial na saúde pública regional. 

 

"Nós trabalhamos principalmente para tratar lesões como fraturas, luxações de articulações e também fraturas expostas, algumas vezes em traumas que são considerados fechados, mas que necessitam de uma intervenção cirúrgica rápida. Também atuamos para estabilizar pacientes com traumas de coluna, entre outras situações. Salvamos vidas, através das cirurgias de trauma ortopédico”, destacou. 

 

Estes procedimentos têm sido vitais no tratamento e reabilitação de pacientes, já que muitos deles dependem desses serviços para recuperar a mobilidade e a qualidade de vida. O Dr. Eron detalha que o médico ortopedista é o profissional que estuda, avalia, diagnostica e trata problemas do aparelho locomotor. 

 

"É o médico que, após uma longa jornada de estudos que inclui 6 anos de faculdade e cerca de 3 anos ou mais de especialização, está apto a atender pacientes com alterações mecânicas e fisiológicas do aparelho locomotor”, explicou. 

 

Eron ressalta ainda que a ortopedia tem evoluído com o tempo. 

 

"Hoje, além de lidarmos com casos como traumas em articulações ou doenças degenerativas, também atendemos pacientes esportistas, crianças com má-formações e exploramos a área da medicina regenerativa, entre outros”, pontuou. 

 

Por: Ândria Almeida/Ascom-HMS 

Fonte: Portal Santarém 

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil