Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Sábado, 22 de Junho de 2024 - 09:40
06/03/2024 as 14:45 | Por Redação |
Campanha conscientiza sobre a importância da prevenção de doenças renais em cães e gatos
O ideal é que os pets passem por acompanhamento médico periodicamente.
Fotografo: Reprodução
O ideal é que os pets passem por acompanhamento médico periodicamente, a partir dos 6 anos de idade.

Março é o mês dedicado à conscientização para prevenir doenças renais em cachorros e gatos. Os tutores devem estar atentos pois esse tipo de enfermidade é uma das principais causas de óbito em pets. Dois a cada quatro gatos desenvolvem a doença que manifesta nos rins, órgão responsável pela filtragem do sangue, equilíbrio do organismo e eliminação de substâncias não necessárias ao corpo. 

  

  

Algumas raças de cães e gatos possuem uma predisposição maior para adquirir complicações renais e urológicas, em relação a outras. Os gatos, por exemplo, em idade adulta ou já idosos são os mais propícios a desenvolverem Doenças do Trato Inferior dos Felinos (DTIF) levando a quadros de insuficiência renal, aguda ou crônica.  

  

  

Infelizmente, não há cura para as doenças renais e o tratamento pode variar de acordo com a origem e gravidade do quadro clínico. De acordo com a médica veterinária, dra Antonieta Acioli, os tutores devem tomar alguns cuidados para garantir a saúde plena do animal e acima de tudo prevenir que gatos ou cães manifestem os sintomas.  

  

“Quadro intenso de vômito, aumento da ingestão de água e aumento na quantidade de urina, perda de peso e hálito com odor forte. Vale ressaltar que se trata de uma doença renal aguda e temos também a renal crônica que inclui anemia, apatia, queda dos pelos e fraqueza. Por isso é essencial que o dono o tutor procure atendimento veterinário. Só esse profissional pode realizar o diagnóstico correto e prescrever o tratamento”, explica Acioli.  

  

Tratamento 

Uso de medicamentos para controle dos sintomas, em casos graves internação e mudanças alimentares a fim de evitar maiores lesões nos rins provocadas pelas doenças renais. 

  

“Infelizmente as doenças renais  não tem cura, mas o ideal é realizar exames periódicos, acompanhamento regular ao veterinário, tudo isso vai garantir também que esse e outros tipos de doenças possam ser descobertas no início e as chances de o tratamento darem 100% certo são maiores”, explica a veterinária Antonieta Acioli. 

  

Prevenção 

- Alimentação de qualidade, pautada nas orientações do médico veterinário, considerando o tipo de alimento, quantidade, características do animal, como a fase de vida e nutrientes necessários. 

  

-Local adequado para as necessidades do pet, em casos de gatos é importante que a caixa de areia esteja sempre limpa. Aos que moram em prédio, o ideal é ao menos três passeios para que o mesmo faça as necessidades e dentro de casa um espaço deve ser reservado. 

  

- Consultas regulares ao médico veterinário são importantes para a boa saúde do animal, um check-up completo com exames sangue urina ajudam a identificar qualquer anomalia e pode evitar a progressão de doenças. 

  

Por: Ana Carolina Maia 

Fonte: Portal Santarém 

 

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil