Fundador jornalista Jerffeson de Miranda
Aos 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925

Santarém(PA), Terça-Feira, 16 de Abril de 2024 - 22:50
22/02/2024 as 17:32 | Por Redação |
Câmara de Itaituba discute concessão de permissões de placas para mototaxi
Peninha pediu para a COTRIM ser rigorosa na fiscalização destas concessões
Fotografo: Reprodução
O relator da Comissão, vereador Peninha, reuniu com os mototaxistas de Itaituba

Tramita na Câmara Municipal de Itaituba, Projeto de Lei que autoriza a redução de 300 para 200 habitantes para cada permissão de mototáxi. O Projeto é de autoria do vereador Tiago Marciel. 

 

O relator da Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final, vereador Peninha, reuniu na manhã desta quinta-feira, dia 22 de fevereiro, com os mototaxistas de Itaituba. A reunião foi no plenário da Câmara e contou com a presença de associados da Cooperativa e do Sindicato dos Mototaxistas, além do Coordenador da Comtri, José Arimatéia Aguiar. 

 

Primeiramente, o relator, vereador Peninha, fez uma explanação sobre o Projeto, destacando que com aprovação do mesmo como está tramitando, aumentaria de 400 para 615 placas de mototaxista em Itaituba e defendeu a coerência na concessão destas permissões. A preocupação do edil, é que, hoje o município já possui 400 placas, que está acima do número permitido pela Lei, que é o número de habitantes, 83 mil, é o que existia na época, pois as permissões, estas 400 já estavam acima do limite.  

Nenhuma descrição disponível. 

Os vereadores ouviram reclamação dos auxiliares de mototaxistas, que hoje para trabalhar, são obrigados a alugarem as placas de mototaxista, pagando R$ 800,00 por mês pelo aluguel, além de manterem as demais despesas com a moto. “Nós, trabalhamos só para pagar o aluguel das placas”, disse um dos auxiliares.  

 

A maioria dos presentes na reunião (90%), eram auxiliares de mototaxista, que se queixaram que trabalham há anos alugando placas, por não terem a oportunidade de ganharem uma permissão. Teve auxiliar que disse que há mais de 8 anos trabalha com placa alugada. 

Nenhuma descrição disponível. 

Para o relator da comissão, vereador Peninha, não há dúvidas do comércio de placas de mototáxi. O edil pediu para a COTRIM ser rigorosa na fiscalização destas concessões, pois a Lei flexibiliza a transferência da permissão, mas em casos excepcionais e o que acontece hoje, é que o detentor da permissão faz um documento doando a placa para auxiliar, para poder este conseguir a licença na Coordenadoria Municipal de Trânsito, mas o detentor faz um outro documento, de gaveta, assinado e reconhecido pelo auxiliar que alugou a placa, devolvendo a mesma. 

  

Fonte: Portal Santarém 

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil