Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 10:27
08/01/2020 as 07:45 | Por Da Redação |
ZOOUNAMA realiza 2º etapa de soltura de animais
Primeira etapa da soltura, em dezembro, cerca de 85 animais foram reintegrados à natureza
Fotografo: Reprodução
No total, 102 animais que serão soltos no rio Amazonas

O ZOOUNAMA, juntamente com a Secretaria de Meio Ambiente (Semas), a Secretaria do Municipal de Meio Ambiente (Semma) e o 4º Grupamento do Corpo de Bombeiro Militar do Pará, realiza, nesta quarta-feira (08), a soltura de 101 quelônios de água doce e um jacaré-coroa na comunidade Igarapé do Costa, localizada no PAE Urucurituba, às margens do Rio Amazonas. A embarcação sairá às 8h30, do Estaleiro da Igreja da Paz.

De acordo com o médico veterinário do ZOOUNAMA, Jairo Moura, esses espécimes apreendidos pela fiscalização ambiental passaram por cuidados especializados. “A importância do Zoológico nesse processo é fundamental porque, após a apreensão, os animais são encaminhados para avaliação clínica e biometria (aferição de peso e tamanho). Agora, estão sendo devolvidos à natureza”, destaca.

Para o herpetólogo (especialista em anfíbios e répteis) do curso de Biologia da UNAMA, Hipócrates Chalkidis, a ação de soltura é extremamente benéfica, por se tratar de animais com estado de saúde atestado por veterinários do zoológico. “A soltura não pode ser feita de qualquer forma, há todo um estudo prévio para saber quais as espécies que residem em determinado local, quais os principais predadores e presas, para que esses animais reintroduzidos tenham a capacidade de se manter no local sem interferência. Não podemos soltar um predador em um local onde não se tem presas, pois ele vai procurar outros locais para se alimentar”, explica.

PROTEÇÃO AMBIENTAL

Segundo a Lei de Crimes Ambientais Nº 9.605/98, a multa é de R$ 5 mil por animal, para quem mata, persegue, ou comercializa esta espécie. A principal lei de proteção aos animais no Brasil ainda continua sendo a Constituição Federal, porém, cada estado adota ajustes separados, de acordo com sua realidade.

Fonte: Portal Santarém e Lana Mota/Unama

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil