Fotografo: Reprodução
...
Especialista faz alerta e ensina como prevenir problemas de visão

A visão é considerada um dos principais sentidos do corpo humano responsável por 85% das informações processadas pelo cérebro. Apesar dessa importância, poucas pessoas têm consultas periódicas com o oftalmologista. Dados do Conselho Regional de Oftalmologia apontam que 34% dos brasileiros nunca visitaram um oftalmologista. A visita a esse especialista geralmente só é realizada quando o problema na visão se torna um grande incômodo. Segundo especialistas, gestos simples como higienizar as mãos, visitar periodicamente um médico e descansar a vista, podem evitar a maioria dos casos

Alguns fatores são os principais responsáveis por prejudicarem a visão como o uso de óculos sem proteção dos raios ultravioleta e o manuseio inadequado das lentes de contato, como explica oftalmologista do Hapvida, Jacyro Macchi Netto. "O maior agressor presente na luz solar é a radiação ultravioleta. Sem esse filtro ocorrem agressões aos olhos e pálpebras, como envelhecimento precoce, catarata e doenças da retina, por isso é importante usar óculos com proteção solar, manter a higiene das mãos, dar pausas entre uma atividade e outra para que os olhos descansem”, alerta.

Ainda segundo o especialista, para quem faz uso de lentes de contato, o cuidado deve ser redobrado usando lentes com proteção UVA e UVB que bloqueiam os raios solares evitando queimaduras da córnea, catarata e degeneração macular.  “Todas as orientações de limpeza das lentes devem ser respeitadas, usar colírios lubrificantes, andar sempre com o kit de limpeza e nunca entrar com as lentes de contato na piscina ou no mar”, destaca.

Outro fator que influencia diretamente na visão é o uso cada vez mais frequente de equipamentos eletrônicos como smartphones, tablets e computadores obrigando os olhos a permanecerem horas expostos a luz emitida por esses equipamentos. Esta exposição pode causar danos irreversíveis, comenta o oftalmologista. “O uso dos eletrônicos deve ser moderado para que os olhos possam relaxar, manter a higiene das mãos para evitar doenças contagiosas já que o aparelho é um objeto propenso a bactérias, e qualquer sintoma como coceira, ardência, vermelhidão ou secreção, evite se automedicar, procure um médico oftalmologista", ressalta.

O oftalmologista do Hapvida, Jacyro Macchi Netto, destaca ainda que hábitos simples como lavar as mãos, limpar a região dos olhos e usar óculos com proteção UV, manter a hidratação e relaxamento podem ajudar a diminuir os riscos de adquirir problemas de visão.

Fonte: Portal Santarém e Erika Santos