Fotografo: Reprodução
...
Carlos Alberto e Edinei Almeida estiveram no Hospital 9 de Abril fazendo vistoria

De nada adiantou a repercussão feita pelos aliados do governador Helder Barbalho, no último dia 23 de junho, durante a entrega de cinco respiradores ao município de Juruti, no oeste do Pará, para ajudar no combate à pandemia da Covid-19. Quando os profissionais do Hospital 9 de Abril colocaram os respiradores para funcionar, somente um funcionou. Os outros 4 respiradores não prestaram, conforme laudo técnico emitido por técnicos que realizaram os testes.

A Sespa emitiu uma nota dizendo que todos os respiradores estavam funcionando, que os profissionais de saúde do Município não estavam sabendo usar os equipamentos. Inclusive, a Sespa mandou um técnico para Juruti, de nome Alex Costa, para fazer o teste nos respiradores. Todos foram para o Hospital 9 de Abril, onde foi constatado que dos cinco respiradores, somente um estava funcionando.

O presidente da Câmara, vereador Carlos Alberto (DEM) já havia denunciado em sua rede social que os respiradores eram velhos e não estavam funcionando. Também o vereador Edinei Almeida (DEM) esteve no hospital e constatou que os respiradores eram sucateados, inclusive fez um vídeo denunciado.

Na quinta-feira (25), diversas pessoas estiveram no Hospital 9 de Abril, entre as quais, uma comitiva com vários vereadores, quando foram realizados os testes nos equipamentos, pelo técnico enviado pela Sespa e foi constatado que só um funcionava. Na ocasião, foi publicado um laudo técnico referente ao funcionamento dos respiradores.

Juruti passa pela sua pior crise sanitária por conta da Covid-19, números de mortes pela doença é assustador e os respiradores viriam numa hora essencial.

MÉDICA TAMBÉM DENUNCIA

Um documento assinado pela médica Silvane Figueiredo, revela que de 5 respiradores mecânicos enviados pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), para o Hospital Municipal de Juruti, apenas um entrou em funcionamento.

De acordo com o documento, no início deste mês, foram avaliados por técnicos da Sespa 5 respiradores com características técnicas não apropriadas para ventilação de pacientes com Covid-19.

Dentre os 5 respiradores, os técnicos consideraram que somente um está em funcionamento adequado, o número 4.

Já nos outros respiradores, segundo a médica, foram constatados infuncionalidades que podem prejudicar o tratamento do paciente, podendo gerar até mesmo óbito.

Entre os problemas avaliados pelos técnicos nos respiradores, estão: válvula do misturador de gases sem extensor; válvula expiratória quebrada; falta de diafragma (peça fundamental para a geração de pressão na saída de ar) e falta de capacidade de avaliar parâmetros fundamentais para o tratamento de pacientes com Covid-19, tais como platô e pressão de bico.

NOTA DA SESPA

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Estado (Sespa) informa que os respiradores enviados ao Hospital Nove de Abril em Juruti estão aptos para funcionamento. Mas, ao serem instalados, foi detectado que a rede de energia elétrica possui fortes oscilações, causando o mal funcionamento dos mesmos. O hospital não possui rede de oxigênio instalada e controlada, sendo realizado o uso de cilindros individuais que não são capazes de fornecer o fluxo e pressão constantes necessários para operação dos ventiladores, de forma a não permitir o correto funcionamento e parametrização dos mesmos. Por isso, a Sespa pediu solução imediata a empresa Englifemed que se comprometeu em trocar os respiradores por ventiladores Magnamed Oxymag, capazes de atuar na presença de variação presente na alimentação de oxigênio através de sistema de cilindro sem perder a capacidade de funcionamento. A troca já iniciou ontem e será  concluída até o final de semana.

Fonte: Portal Santarém