Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Domingo, 11 de Abril de 2021 - 19:39
07/04/2021 as 16:35 | Por Redação | 182
Regional do Sudeste do Pará desenvolve ações de humanização no ambiente hospitalar
Nesta quarta-feira, 7 de abril, é lembrado o Dia Mundial da Saúde
Fotografo: Reprodução
Entre os projetos a unidade realiza videochamadas entre pacientes internados por Covid-19 e familiares

Nesta quarta-feira, 7 de abril, é lembrado o Dia Mundial da Saúde. A iniciativa, criada em 1948 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), promove a conscientização sobre a importância do bem-estar físico e emocional. 

Neste ano, com a campanha "Construindo um mundo mais justo e saudável", a OMS busca alertar a sociedade sobre a necessidade de oferecer serviços de saúde de qualidade a todos. A ação se torna ainda mais importante durante a pandemia. 

No Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, unidade paraense de referência no tratamento de pacientes graves da Covid-19, a assistência em saúde ganha o reforço de ações de humanização. 

Gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado da Saúde do Pará (Sespa), a unidade implantou as visitas virtuais que utiliza a tecnologia das videochamadas para aproximar familiares e pacientes. 

Criado em 2020 pelo setor Psicossocial da unidade, logo após o início dos atendimentos dos casos de Covid-19, o projeto tem proporcionado mais conforto emocional aos pacientes em tratamento pela doença, já que as visitas presenciais foram interrompidas durante a pandemia. 

Internado há 15 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HRSP, Jose Salvador, de 71 anos, com origem do município de Jacundá, deu entrada no hospital com um quadro respiratório grave. A visita virtual da família é um dos momentos mais esperados do dia por ele. 

"Não tem como não se emocionar com essas visitas, mesmo virtuais. São momentos maravilhosos onde posso rever todos os meus familiares, sempre me sinto energizado após cada videochamada", explicou. 

Segundo a filha de Jose Salvador, a administradora Jocelia Brito Aguiar, 45 anos, as videochamadas são sempre momentos marcantes e emocionantes para toda família. 

"Eu gostaria muito de agradecer ao trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde do HRSP. Durante as visitas virtuais percebemos o quanto meu pai e bem cuidado e tratado de forma humanizada por todos, ficamos muito felizes em saber que ele está se recuperando bem e logo poderá estar em casa, essas visitas virtuais são presentes de Deus", ressaltou emocionada. 

A importância do vínculo com a família 

A assistente social Valdejane Barros, responsável pelo setor Psicossocial do Hospital Regional do Sudeste do Pará, a tecnologia tem oportunizado encurtar distâncias entre pacientes e seus familiares, fortalecendo a confiança e a coragem dos usuários para continuarem lutando contra a doença. 

De acordo com a profissional, “para os pacientes internados com à Covid-19, a visita virtual é uma ferramenta que auxilia no processo de recuperação, proporcionando momentos de bem estar que são provocados pelo vínculo com seus familiares". 

A ação também integra os projetos de humanização da Pró-Saúde, gestora de outras unidades de saúde no Pará, que possui em seus valores institucionais o cuidado centrado no paciente, estabelecendo vínculos fraternos entre usuários do sistema de saúde e colaboradores. 

Ao todo, o Regional do Sudeste do Pará conta com 115 leitos, com mais de 50 exclusivos para os pacientes graves do novo coronavírus. A unidade presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará. 

Outros projetos de humanização 

No HRSP, diante da necessidade do uso de paramentação constante no ambiente hospitalar, os profissionais estão usando crachás com tamanhos maiores para aproximar pacientes e os colaboradores. 

O objetivo é mostrar que, por trás de toda máscara e uniforme utilizado pelos profissionais, estão pessoas buscando ajudar na recuperação dos pacientes, além de facilitar no reconhecimento pelo nome dos colaboradores. 

Lorenna Fachetti, enfermeira e gestora de uma das UTIs dos casos de Covid-19, comenta que os colaboradores que estão na linha de frente de combate à doença utilizam inúmeros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), tornando difícil o reconhecimento entre os pacientes. 

“Utilizamos um crachá maior do que o habitual, nossos pacientes conseguem nos ver e reconhecer pelo nome, isso nos aproxima de nossos usuários. Eles se sentem mais confortáveis e nos ajuda na realização de um tratamento mais humanizado e menos impessoal", ressaltou. 

Outra ação são as visitas religiosas tanto para os pacientes quanto aos profissionais de saúde. A iniciativa segue todos os protocolos de higienização e busca levar a solidariedade e apoio espiritual para todos. 

A analista de Humanização do HRSP, Flavia Fernandes, destaca que a iniciativa é uma das ações da Pastoral da Saúde com o intuito de prover espiritualmente todos que, de alguma forma, buscam por esse tipo de apoio na unidade. 

“Por meio da Pastoral da Saúde, promovemos ações que vem contribuindo para elevação da autoestima e recuperação dos nossos pacientes. Este trabalho segue todos os protocolos de segurança e tem sido fundamental para amenizar estresse e a ansiedade dos pacientes”, conclui. 

Fonte: Portal Santarém e Ascom/HRSPS 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil