Fotografo: Rodrigo Albuquerque/Divulgação
...
Rosana Abreu, micropigmentadora, tem um lindo projeto que atende mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama

Estimativa do Instituto Nacional De Câncer (Inca) de novos casos de câncer de mama no Pará é de 780, só na capital seriam 320 novos casos. No Brasil, esse tipo é o que mais assola as mulheres. Até maio desde ano o Inca já soma 66.280 casos novos.
Este ano, até agosto, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informa que entre as mulheres paraenses os tipos de cânceres, diagnosticados e tratados, mais frequentes, foram: mama (184 casos), colo de útero (158 casos), colón (66 casos), estômago (33 casos) e ovário (30 casos).
Não é fácil passar por esse tipo de tratamento, porém, encontrar uma rede de apoio para que a mulher refaça a sua vida faz toda a diferença no processo. Cirurgias de reconstrução ou tratamentos estéticos podem ajudar com naturalidade para que as mulheres deem seguimento de forma mais leve para a sua vida.
Em Belém, a micropigmentadora Rosana Abreu tem um lindo projeto que atende mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama e querem recuperar a sua autoestima. Como muitas delas precisam reconstruir seus mamilos ou perdem as sobrancelhas durante o tratamento, a profissional resolveu atender essas pessoas.
A micropigmentação consiste em desenhar a aréolas e colorir mamilos por meio de uma técnica bem realista. Por deixar tudo bem natural, o material usado para o procedimento é diferente dos usados em tatuagem, com agulhas apropriadas. Além disso, os pigmentos, semelhante aos da cor da pele, são depositados sem muita profundidade, no início da derme, para garantir bons resultados.
O procedimento dura cerca de um ano, mas é refeito pela profissional.
ENTREVISTADA
Micropigmentadora Rosana Abreu, que trabalha há 4 anos com esses procedimentos, tem certificações internacionais e nacionais. Ela ministra cursos sobre micropigmentação em diversas áreas.
Há um ano trabalhando como voluntaria com mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama, Rosana Abreu já soma dezenas de reconstrução de aréolas e coloração de mamilos.
Fonte: Portal Santarém e Ascom