Fotografo: Reprodução
...
Escolas contempladas estão localizadas em bairros populares

O município de Santarém está sendo agraciado com a oferta de 35 oficinas culturais abrangendo diversos segmentos, sendo as atividades direcionadas para 15 escolas públicas,  através do Projeto Ciranda das Artes, uma realização do  Ministério da Cidadania e Namazônia, contando com o patrocínio de Atacadão, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. As escolas contempladas estão localizadas em bairros populares e o projeto pretende alcançar em torno de 700 estudantes da rede pública de ensino. 

Durante o primeiro semestre, etapa de planejamento, aconteceram as visitas técnicas e formação de parcerias, sendo realizado levantamento das demandas culturais junto às escolas visitadas. Nesse mesmo período, três educandários da rede municipal receberam oficinas de iniciação à fotografia e desenho artístico.  O projeto conta com as parcerias da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Cultura e UFOPA.
Segundo a responsável pelo projeto, Fatinha Silva, o objetivo é contribuir na ampliação da dimensão sócio-educativa na instrução escolar de adolescentes e jovens por meio da arte e da cultura. “Queremos dar a eles habilidades de linguagens artísticas capazes de facilitar o desenvolvimento global, como cidadãos intérpretes da sua própria cultura”, destacou.
Um dos focos do “Ciranda das Artes” é criar espaços de contato interacional não só crianças e adolescentes, mas também de suas famílias, com novas formas de se expressar e comunicar através da arte e da cultura, promovidas por atividades de criação, produtividade e entrada no campo profissional da arte-educação. O projeto vem também para despertar e revelar talentos.
Escolas e oficinas
O projeto ofertará, gratuitamente, oficinas de artes circenses (malabares, perna-de-pau) percussão, danças regionais e urbanas, fotografia, audiovisual, desenho, DJ, teatro, pintura em aquarela, cerâmica tapajônica, produção de vídeos para internet e construção de instrumentos de percussão. O projeto está aberto também a atender às demandas que forem detectadas junto ao público a que está voltado.
Na escola municipal São Francisco de Assis, localizada no bairro São Francisco, acontece a oficina de artes circenses (perna-de-pau).  Na Escola Estadual Aluísio Martins, está disponível a oficina de cerâmica tapajônica. 
A vila de Alter do Chão também recebe as atividades, a Escola Sagrado Coração de Jesus foi a escolhida para as aulas de iniciação à fotografia e na UFOPA, Campus Amazônia, iniciou as oficinas de audiovisual e fotografia artesanal.
A partir da próxima semana inicia-se as atividades nas escolas Aldo Ferreira Campos, Eloína Colares e Silva, João Batista Miléo, Joaquim Cavalcante Maia, Haroldo Veloso, Cesar Simões Ramalheiro, Pe. João Felipe Bettendorff, Dom Lino Vombommel, Borari, Princesa Isabel, Professora Eláh Gentil, João Bianor Mota Freitas e Escola Estadual Aluisio Martins. 
Durante todo esse segundo semestre, o projeto estará em plena ação. As oficinas acontecem em dois turnos: manhã e tarde, sem interferirem no horário normal das aulas. A coordenadora do projeto explica que ao final das oficinas ocorrerá uma grande apresentação para a população santarena.
Fonte: Portal Santarém e Natashia Santana