Fotografo: Reprodução
...
Gilberto Martins foi eleito por unanimidade dos procuradores-gerais de todo País

Por decisão unânime de procuradores-gerais de Justiça de todo o país, o procurador-geral de Justiça do Pará, Gilberto Martins, foi eleito, na tarde da última quarta-feira, 12, presidente do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), órgão vinculado ao Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG). A posse ainda não foi agendada.

A eleição ocorreu durante reunião ordinária do CNPG, realizada na sede Ministério Público Militar, em Brasília (DF). Além de escolherem Gilberto Martins, os membros do colegiado elegeram o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, para ser o vice-presidente do GNCOC. Ambos terão mandato de um ano de duração.

O GNCOC é formado pelos Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO's) das unidades estaduais do Ministério Público e trabalha de maneira integrada com as polícias (civil, militar, federal e rodoviária federal), a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), as receitas estadual e federal, a Agência Nacional de Petróleo, entre outros órgãos. Por meio da capacitação de membros e servidores do Ministério Público brasileiro, o grupo pretende disseminar novas metodologias, práticas, técnicas operacionais e troca de informações e experiências nas ações de investigação. O atual presidente do GNCOC é Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, procurador-geral de Justiça de Alagoas.

O GNOC será o segundo órgão do CNPG a ser presidido por Gilberto Martins. Entre 2018 e 2019, ele chefiou o Grupo Nacional de Defesa do Patrimônio Público (GNPP), que trabalha na defesa do patrimônio público e da probidade administrativa. Além disso, Martins cumpre mandato, até 2020, como vice-presidente do CNPG para a região Norte.

Fonte: Roma News