Fotografo: Reprodução
...
À noite o local é altamente perigoso, com presença de bandidos e traficantes

O vereador Paulo Gasolina (DEM), em contato com a reportagem, denunciou novamente a situação da praia da Maracangalha, a qual estaria sendo usada como estaleiro clandestino e cemitério de barcos no período da seca.

Ressaltou que há nove meses havia feito a mesma denúncia. Disse que retornou à praia para verificar o serviço que foi feito após a denúncia, mas constatou que só tinham retirado alguns lixos do local.  

“A praia é bastante conhecida no Município, inclusive já foi cantada em verso e prosa, hoje, infelizmente o cidadão não tem condições de banhar naquela área”, lamentou o parlamentar.

Segundo Gasolina, o local é uma área militar do 8° BEC. “À noite o local é altamente perigoso, pois marginais se encontram naquele local, como também várias pessoas com drogas. A praia na realidade não tem atendido a população, mas sim, aquelas pessoas irresponsáveis que fazem uso de maneira indevida, como também outras pessoas que usam a praia sem pagar nada para fazer de estaleiro, cemitério, desrespeitando inclusive a Capitania, área militar do BEC e os alunos que saem da faculdade para visitar a praia”. Com informações e foto da Ascom.

Paulo Gasolina demonstrou preocupação com essa situação. Ele apresentou novamente o requerimento na Câmara, para que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Capitania dos Portos possam tomar as devidas providências.

Fonte: Portal Santarém