Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020 - 12:17
24/07/2019 as 18:18 | Por O Globo | 615
PF vê movimentações suspeitas na conta de presos por invasão de celulares
Ex-DJ movimentou R$ 424 mil e sua mulher, R$ 203 mil
Fotografo: Márcio Alves / Agência O Globo
O ministro da Justiça, Sergio Moro, teve o celular hackeado no começo de junho

A Polícia Federal (PF) identificou movimentações suspeitas nas contas do ex-DJ Gustavo Henrique Elias Santos e de sua mulher, Suelen Priscila de Oliveira, presos na terça-feira durante a Operação Spoofing, que investiga a invasão de contas do aplicativo Telegram do ministro da Justiça, Sergio Moro , e de outras autoridades.

Segundo a PF, entre abril e junho de 2018, o ex-DJ movimentou R$ 424 mil. Já nas contas de Suelen, foram identificadas transações de R$ 203 mil entre março e maio de 2019.

A PF informou à Justiça Federal que há indícios de incompatibilidade entre a movimentação financeira de Gustavo e Suelen e as rendas declaradas por ambos. De acordo com dados cadastrais do DJ, sua renda mensal seria de R$ 2,8 mil. Suelen, por sua vez, teria uma renda de R$ 2,1 mil. Além dos dois, também foram presos Walter Degatti Neto e Danilo Cristiano Marques. Todos foram transferidos para Brasília, onde estão sendo interrogados nesta quarta-feira.

A interlocutores, Gustavo disse na manhã desta quarta-feira que não acessou celular ou contas de aplicativo de Moro, mas recebeu trechos de mensagens do ex-juiz enviadas a ele pelo amigo Walter, também preso na operação, que teria "se gabado" de tê-las em mãos.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil