Fotografo: Reprodução
...
Ação é para promover o bem-estar e garantir mais qualidade de vida

As mudanças na rotina, causada pelo novo coronavírus (Covid-19), tem impactado a forma como cuidamos do nosso corpo e mente. No Dia Nacional da Saúde, lembrado em 5 de agosto, o médico Cassiano Barbosa, especialista nas áreas de cirurgia geral e urologia, traz sete orientações para que os cuidados com a saúde se mantenham durante e pós-Covid-19.

De acordo com o profissional, que atua como diretor Técnico pela Pró-Saúde no Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), é importante seguir algumas orientações básicas para a boa qualidade de vida e que possam ajudar na prevenção de doenças, entre outros males.

"Praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável e cuidados com a saúde mental, são elementos importantes para ter um corpo e mente equilibrados. Com o novo coronavírus, outros hábitos também foram incorporados, como a higienização das mãos, uso de máscaras, além de evitar aglomerações pela nossa segurança”, ressalta.

No Brasil, a data em comemoração à saúde foi criada com objetivo de homenagear o médico sanitarista Oswaldo Cruz, pioneiro no estudo de doenças tropicais e medicina experimental. A data também promove a conscientização da sociedade sobre a importância e valor de manter hábitos saudáveis.

De acordo com o especialista, devemos manter ao menos sete cuidados básicos para mais saúde em nosso dia a dia. São eles:

1 – Beba água durante o dia, pelo menos dois litros que em média representam de 6 a 8 copos de água. A boa hidratação ajuda a manter os nossos órgãos funcionando mais adequadamente;

2 – Alimentação saudável é a melhor opção para ajudar no controle de diversos problemas de saúde, como colesterol, pressão arterial, controle de peso e até em nossa saúde mental. Tenha refeições com legumes e verduras, além de se alimentar com frutas. Manter a rotina da alimentação (café da manhã, almoço, jantar etc.) também é importante;

3 – Dormir bem é fundamental. Durante o sono, nosso corpo recupera as energias, regulariza funções hormonais importantes e ajuda até no metabolismo. Dormir bem melhora até o nosso equilíbrio mental. Pode ser difícil, mas o recomendado é dormir entre 7 e 9 horas por dia.

4 – Faça pelo menos 30 minutos diários de exercícios físicos. Além de ajudar na capacidade cognitiva, contribui na redução do estresse e da ansiedade, fornece energia e até melhora a autoestima.

5 – Sempre faça a higienização das mãos e, ao sair de casa, utilize a máscara facial. Evite aglomerações e sempre siga as orientações dos órgãos oficiais de saúde.

6 – Evite fumar e não consuma bebidas alcoólicas em excesso. O cigarro traz prejuízos para o corpo, sendo o responsável direto por problemas respiratórios e até no surgimento de diversos tipos de câncer. O álcool também afeta o organismo, podendo ocasionar doenças do fígado, problemas gastrointestinais, cardíacos e vasculares, entre outros.

7 –A prevenção sempre será o melhor remédio. Procure por um médico regularmente e faça exames de rotina. Ao desconfiar de qualquer problema de saúde, busque orientação médica.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará foi inaugurado em 2006 e desde então é gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA).

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Fonte: Portal Santarém e Ascom/HRSP