Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 03:23
29/11/2021 as 16:04 | Por Redação |
MRN - Técnicos de Segurança são elos fundamentais no fortalecimento das conexões
Profissionais responsáveis por criar e fortalecer estas conexões entre as pessoas dentro da organização são os técnicos de segurança do trabalho
Fotografo: Reprodução
Uma profissão que mudou a vida de Andrea dos Santos, moradora da comunidade Boa Vista, em Oriximiná (PA)

Quando falamos em segurança do trabalho, uma das primeiras imagens que pensamos é a dos equipamentos de proteção individual, os EPIs. Porém, há um fator muito importante para que uma empresa tenha sucesso em prevenir e evitar acidentes: a conscientização. O papel desempenhado por todos os elementos de uma organização, não importa o setor ou a complexidade da atividade, é fundamental para um ambiente saudável e seguro. Um dos profissionais responsáveis por criar e fortalecer estas conexões entre as pessoas dentro da organização são os técnicos de segurança do trabalho, cuja data comemorativa ocorre neste sábado, 27 de novembro. 

 

Uma profissão que mudou a vida de Andrea dos Santos. Ela que é moradora da comunidade Boa Vista, em Oriximiná (PA), ganhou uma bolsa de estudos em 2006 da Mineração Rio do Norte e se formou como técnica de segurança do trabalho. “Eu sou muito grata pela empresa. Aquela bolsa mudou a minha vida. Desde então, venho atuando na área”, relembra Andrea, que hoje é empregada da Manserv Facility, empresa contratada da MRN que atua com manutenção civil e de infraestrutura. 

 

Andrea reforça que o trabalho corpo a corpo, falando e interagindo diretamente com todos os empregados e demais colegas de trabalho, é fundamental para que diariamente sua missão seja cumprida. “A construção civil é um setor de potenciais riscos. Nosso desafio é que, a cada final de expediente, possamos retornar para casa em segurança. Tenho orgulho de apoiar as áreas e cumprir com essa missão”, diz a técnica. 

  

Segurança em todos os lugares 

 Mesmo em um ambiente que aparenta menores riscos, como as áreas administrativas, as possíveis situações de acidentes devem ser sempre avaliadas e mitigadas. “Um exemplo simples do que pode ocorrer é uma pessoa fechar a porta e prender o dedo ou até tropeçar em uma gaveta aberta. Isso é uma possibilidade de ocorrência em atividades corriqueiras que podem acontecer nestes locais ou até mesmo em nossas casas”, relata o técnico Golder Castro, que atua na Gerência de Gestão de Segurança do Trabalho da MRN. 

 

E não é apenas dentro da empresa que a segurança deve estar presente. Golder conta que a experiência como técnico e como brigadista, área em que atuou anteriormente, também deve ser levada para casa. “Às vezes podem até achar que estamos um pouco 'paranóicos', mas o fato é que quando desenvolvemos um olhar mais crítico, evoluímos também na percepção dos riscos ao nosso redor, no cuidado e na segurança dentro de casa e com nossa família. Tento repassar aos familiares como proceder em caso de vazamento de gás ou em situações em que uma panela com óleo possa pegar fogo”, revela Golder. 

 

Ou seja, tanto em casa, quanto no trabalho, é fundamental que a informação e conscientização estejam presentes. “Um dos elos fundamentais em toda esta cadeia do cuidado é o técnico de segurança do trabalho. Ele apoia as ações e as conexões entre maiores necessidades das equipes de linha de frente, aos melhores recursos de prevenção/correção disponibilizados pela empresa, as estratégias de gestão e os gestores”, comenta Flavio Trioschi, gerente-geral de Segurança no Trabalho da MRN. “O cuidado e o respeito entre as pessoas, times, líderes e liderados é constante aqui na Mineração do Norte. O técnico de segurança contribui para fortalecer esses laços”, acredita o gestor. 

 

Trioschi destaca ainda que os investimentos em segurança estão presentes em toda MRN. Vão desde a manutenção das condições de base, passando por melhoria continuada nas instalações, equipamentos e processos. Mas o maior investimento continua sendo nas pessoas, que passam por capacitações constantes para realização de tarefas seguras no dia a dia. E caso algo não esteja devidamente correto e seguro, a empresa investe no empoderamento dos empregados para paralisarem as atividades, buscarem orientação e executarem com toda segurança do trabalho. Este empoderamento fortalece a cultura de segurança na empresa. 

 

Com informações e foto da Ascom/MRN

Fonte: Portal Santarém  

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil