Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 09:06
16/10/2021 as 09:26 | Por Redação |
Métodos naturais trazem alívio na hora do parto normal
Especialistas do Materno-Infantil de Barcarena apontam boas práticas e benefícios para a mulher
Fotografo: Reprodução
Uso da bola de pilates e pano quente para alívio de dor

Para promover o alívio da dor provocada pelas contrações que antecedem o parto, diversos métodos naturais e menos invasivos são utilizados em benefício da saúde física e emocional da gestante e do bebê. 

 
Massagens, banho de aspersão, bola de pilates, uso do cavalinho, musicoterapia, exercícios respiratórios e de relaxamento são algumas das técnicas preferidas das mulheres que optam por viver a experiência do parto normal sem o uso de analgesia farmacológica no Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan. 

 

Antes de recorrer aos medicamentos, os métodos não farmacológicos diminuem a ansiedade natural do momento, promovem bem-estar e relaxamento e, principalmente, favorecem os melhores desfechos clínicos dos partos, uma vez que evita exposição desnecessária aos fármacos e a paciente recebe menos intervenções clínicas. 

 
Geovanny Magalhães, coordenador de Enfermagem do setor de obstetrícia do HMIB, acrescenta outro benefício: o vínculo da gestante com o acompanhante – e até mesmo com a equipe assistencial e o bebê – também é favorecido. 

 

"Percebemos que a iniciativa contribuiu para diminuir a sensação de desamparo e aumentar o senso de domínio, controle e bem-estar. Como consequência, elas têm uma experiência única e positiva do parto, se tornando protagonistas desse momento”, explica Geovanny. 

 
“Como nosso foco é a humanização, o ambiente é confortável, privado, silencioso, com espaço para caminhar, tomar banho e descansar. O bem-estar e a segurança são importantes para que as pacientes possam decidir como preferem dar à luz, e sempre respeitamos as suas escolhas”, destaca Rafaela Vasconcelos, enfermeira obstetra do HMIB. 

 
No Materno-Infantil de Barcarena, unidade pública do Governo do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde, os métodos não farmacológicos para alívio da dor se destacam pelas inúmeras opções, podendo envolver também o acompanhante, e levam em consideração o histórico clínico de cada paciente. 

 
Educação sobre parto humanizado 

As informações sobre o uso de métodos não farmacológicos para o parto humanizado, assim como a escolha do ambiente, estão presentes nas consultas de pré-natal e também no Curso da Gestante que é oferecido pela unidade, para que a mulher faça suas escolhas com base em informações atualizadas e baseadas em evidências científicas. 

 
“Além das diferentes práticas, as grávidas podem fazer caminhadas, dançar, ter liberdade de posição e movimento durante o trabalho do parto, com acompanhamento e acolhimento”, aponta Thainá Caroline Magno, enfermeira obstetra. 

 
No Curso da Gestante oferecido gratuitamente pelo Materno-Infantil de Barcarena, a gestante e o pai ou acompanhante recebem informações sobre os tipos de parto, práticas comuns nos cuidados na gestação, manejo não-farmacológico da dor com ajuda do parceiro e do profissional, medidas farmacológicas de alívio da dor e suas indicações, cuidados com o recém-nascido e aleitamento materno. 

 
“O apoio e a informação ajudam a mulher a assumir um papel ativo na tomada de decisões na hora do parto, pois ela se sentirá acolhida,  segura e consciente de todas as etapas que envolvem o parto humanizado. O uso destes métodos também contribui para que o parto seja mais rápido e com menos dor", orienta Geovanny. 

 

Desde a inauguração, em 2018, até setembro deste ano, o HMIB já realizou mais de 165 mil atendimentos, 2091 (50,76%) cirurgias cesarianas e 2028 (49,24%) partos normais. O índice de cesáreas da unidade é esperado quando observado o perfil assistencial voltado para casos de alto risco, mas ainda assim, a unidade se mantém abaixo da média nacional, superior aos 55%. 

 

“Entretanto, boa parte dessas gestantes também tem a oportunidade de se beneficiar, no início de seu trabalho de parto, das técnicas naturais. A humanização é levada para essas mulheres com acolhimento também nos desfechos cirúrgicos, pois os benefícios são reconhecidos pela comunidade científica e aprovados pelas pacientes” explica Geovanny. 

 
No último mês de agosto, o HMIB se tornou o primeiro hospital da Região do Baixo Tocantins a receber o selo Amigo da Criança, concedido pela Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e OMS (Organização Mundial da Saúde), aos hospitais que realizam o cumprimento dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno. 

 
Fonte: Portal Santarém e Ascom/HMIB 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil