Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Terça-Feira, 19 de Outubro de 2021 - 09:26
06/03/2020 as 09:01 | Por Da Redação | 5572
Marinha confirma 32 mortes no naufrágio do navio Anna Kaoriline III
Buscas aos desaparecidos continuam neste sábado (07)
Fotografo: Reprodução
Até o momento, foram resgatados 49 pessoas com vida, entre passageiros e tripulantes

Depois de uma semana de buscas, a Marinha do Brasil (MB) informou que aumentou para 55 o efetivo de militares envolvidos na operação de busca e salvamento pelas vítimas do naufrágio da embarcação “Anna Karoline III”.

Com a chegada do Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Tocantins no Amapá, na sexta-feira (06), também houve reforço de meios navais atuando na ação.

Segundo a Marinha, se encontram no local do naufrágio o Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Xingu, bem como o Aviso Balizador Marco Zero, uma lancha ETP Lampejo e uma aeronave modelo UH-15 (Super Cougar).

A Marinha ressalta que está empregando todos os esforços para o resgate de sobreviventes e para a aprovação do plano de reflutuação da embarcação.

No período de uma semana, foram localizadas 32 vítimas fatais, segundo o Comando do Corpo de Bombeiros Militares do Amapá. Até o momento, foram resgatados 49 pessoas com vida, entre passageiros e tripulantes. As equipes da Capitania dos Portos do Amapá (CPAP) e do Corpo de Bombeiros retomaram, neste sábado (07), as buscas por possíveis desaparecidos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave modelo UH-15 (Super Cougar) está desempenhando um papel fundamental para o andamento da operação. Ela já realizou o translado de 24 corpos da cidade de Gurupá-PA para Macapá-AP. E, devido a sua configuração adaptada para transporte de cargas, está atuando com presteza no apoio logístico para os outros órgãos presentes no local de difícil acesso.

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou à CPAP e ao Corpo de Bombeiros do Amapá informações sobre os protocolos mínimos necessários para o içamento do navio Anna Karoline III do fundo do Rio Amazonas. O documento, que integra o procedimento investigatório criminal, instaurado na última segunda-feira (2), foi encaminhado às autoridades na quarta-feira (4). No que compete a Marinha do Brasil, os ofícios foram respondidos e protocolados dentro do prazo estipulado (48 horas).

A Marinha ressalta que foram realizadas duas reuniões, na quarta-feira (4) e ontem (6), na CPAP e na Procuradoria de Justiça Estadual, respectivamente, para esclarecimentos técnicos acerca dos questionamentos levantados e sobre medidas a cerca da segurança da navegação na região.

A Marinha do Brasil reitera a mobilização total da Capitania dos Portos do Amapá para analisar o Plano de Reflutuação da Embarcação com a maior brevidade possível, após o seu recebimento, a fim de aprová-lo, de acordo com as normas vigentes, e, assim, permitir que a empresa contratada pela Defesa Civil execute o projeto. A MB reforça que as etapas normatizadas em lei devem ser rigorosamente cumpridas para eliminar qualquer risco de vida dos envolvidos na operação.

Por: Manoel Cardoso

Fonte: Portal Santarém

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil