Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020 - 00:06
12/11/2020 as 13:43 | Por Redação | 686
Justiça proíbe divulgação de pesquisa da Doxa em Novo Progresso
Segundo a Ação, pesquisa apresenta indícios de irregularidade
Fotografo: Reprodução
Pesquisa estava prevista para ser divulgada nesta quinta-feira, dia 12

A Justiça Eleitoral do Pará, através da  091ª Zona Eleitoral de Novo Progresso, proibiu a divulgação de uma pesquisa eleitoral da empresa Doxa, que seria divulgada nesta quinta-feira, dia 12. A decisão foi proferida na quarta-feira, 11, pela Juíza Eleitoral, Dra. Lina da Silva Hurtado Toigo.
A Resentação por Pesquisa Eleitoral Irregular, com pedido de liminar, proposta pelo candidato ao cargo de prefeito no Pleito Eleitoral de 2020, Gelson Luiz Dill, contra a empresa DOXA ARTE & COMUNICAO S/S LTDA, alega que a representada registrou a pesquisa de intenções de voto para o cargo de Prefeito e Vereador na cidade de Novo Progresso, sob o número PA-00319/2020, em 06.11.2020, com previsão de divulgação para dia 12.11.2020, porém, essa pesquisa não pode e nem deve ser divulgada uma vez que apresenta indícios de irregularidade.
Em seu parecer, datado do dia 11 de novembro de 2020, a juíza Lina da Silva Hurtado Toigo diz o seguinte: "Isto posto, DEFIRO PARCIALMENTE A TUTELA DE URGÊNCIA PLEITEADA, para o fim de DETERMINAR à representada que se ABSTENHA DE DIVULGAR O RESULTADO DA PESQUISA REGISTRADA SOB O Nº PA – 00319/2020, NO PESQELE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, por qualquer meio de comunicação, sítio eletrônico, rede social ou outro veículo escrito, falado ou visual, eletrônico ou físico, até ulterior deliberação deste Juízo, sob pena de multa de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil, duzentos e cinco reais), sendo este o valor mínimo da multa prevista na Res. TSE 23.600/19...".
Fonte: Portal Santarém
 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil