Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020 - 02:48
24/10/2020 as 12:21 | Por Redação | 421
IPG pagou somente um mês do salário dos profissionais de saúde do Regional de Itaituba
Vereador alerta para que IPG não vença licitação para administrar Hopsital, pois se isso acontecer será um desastre na saúde
Fotografo: Reprodução
Denúncia foi feita pelo Vereador Peninha, na manhã de sábado (24)

O vereador Peninha, em coletiva à imprensa de Itaituba, na manhã de sábado (24), deunciou que o Instituto de Panamericano de Gestão (IPG) pagou somente um mês do salários atrasados de alguns profissionais de saúde, que trabalham no Hospital Regional de Itaituba.
"Está sendo pago apenas o salário base, e com relação ao pagamento de insalubridade que estes profissionais têm direito, R$ 80,00 estão sendo pagos, dos 40% que deveriam ser pagos corretamente. Este salário é correspondente ao mês de agosto. Estes profissionais (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem), que trabalham na UTI e na Clínica do Hospital Regional, estão sem receber há três meses, sendo que alguns já foram embora", destacou Peninha.
O que chama atenção, é que os médicos não receberam seus salários, apenas alguns enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas receram um mês de salário. Também teve funcionários, como uma técnica de enfermagem que tem um salário de R4 1.750,00, mas só recebeu R$ 1.400,00. 
A preocupação do Vereador é que tudo caminha para que este Instituto esteja tentando resgatar sua credibilidade pagando o salário desses profissionais, que é obrigação, pois trabalharam esses meses sem receber, para ganhar a licitação para gerenciar o Hospital de Itaituba.
"Temos que ficar atentos, pois essa OS não tem as mínimas condições de administrar o Hospital de Itaituba. Isto já foi demonstrado pelo IPG, que recebeu um monte de dinheiro (mais de R$ 20 milhões) e não pagou os salários desses servidores", denunciou o Vereador.
Peninha disse que onde este Instituto passou deixou um rastro de dívidas. "Em Santarém, administrou durante a pandemia, o Hospital de Campanha e ao ser desativado ficou devendo desde junho os salários dos propfissionais. O mesmo aconteceu em Altamira e no Distrito de Castelo dos Sonhos", alertou o Vereador.
Se acessarmos o histórico deste IPG, vamos ver que a lista de processos contra ele é enorme. "Sua presidente tem um currículo invejável de processos "rolos" para qualquer estelionatário. São cobranças judiciais, bloqueios de bens, para garantir pagamentos de débitos, previdências, etc", alertou Peninha.
"Espero, que este Instituto ou suas subsidiárias não ganhem esta licitação, pois se isso acontecer será um desastre no funcionamento do Hospital Regional de Itaituba", concluiu Peninha.
Fonte: Portal Santarém




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil