Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Terça-Feira, 19 de Outubro de 2021 - 08:33
29/09/2020 as 13:51 | Por Redação | 967
IPG já recebeu mais de R$ 20 milhões e não pagou médicos e enfermeiros por falta de compromisso
Vereador pediu que Câmara acione o MPF, MPPA e Polícia Federal
Fotografo: Reprodução
Denúncia foi feita pelo vereador Peninha na sessão da Câmara desta terça-feira (29)

O vereador Peninha voltou a usar a tribuna da Câmara Municipal de Itaituba, na manhã desta quarta-feira (29) para criticar a administração do Instituto Panamericano de Gestão (IPG). Peninha lembrou que o representante do instituto, Silverio Cardoso esteve na Câmara na manhã de segunda-feira (28), mas seus esclarecimentos não convenceram os vereadores, pois não soube dizer quanto o Instituto já recebeu do Estado, assim como também não sabe o valor da folha de pagamento dos funcionários lotados no Hospital Regional de Itaituba. Para Peninha, isto prova que este Instituto não tem gestão, não tem compromisso e não tem responsabilidade.
De posse de informações obtidas no Portal Transparência, Peninha mostrou que no dia 18 de maio de 2020, o Estado repassou ao IPG R$ 12.502.786,00 e no dia 18 de agosto o Governo repassou mais R$ 8.527.672,00 ao IPG. "Então, onde está este dinheiro? O que foi feito com este dinheiro? É uma vergonha, um administrador da coisa publica, dizer que a prioridade é com equipamentos, e não com recursos humanos. O IPG não pagou os salários porque não quis, pois dinheiro tem", afirmou Peninha.
O Vereador se mostrou revoltado com a promessa do administrador do hospital, Silvério Cardoso, que prometeu até o final do dia de ontem, segunda-feira, informar à Câmara de Itaituba qual o valor da folha de pagamento dos funcionários lotados no Hospital Regional de Itaituba, quanto o IPG já recebeu do Estado, assim como também uma data para efetuar o pagamentos dos salários atrasados. O edil disse que "o senhor Silvério mentiu aqui nesta Casa, num total desrespeito com o parlamento, quando disse que não sabia o valor da folha, não sabia quanto o Estado enviou para o IPG e prometeu marcar uma data para pagar os funcionários". O pior, revelou Peninha, ainda para completar, "este Silvério deu um número de telefone que só dá fora de área, para que a Câmara pudesse obter as informações".
Peninha pediu para que a Câmara encaminhasse documento ao Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Polícia Federal, no sentido de que fosse feita uma investigação nesta OS, que para o Vereador é mais uma empresa que veio para a região aplicar “CALOTE”. Antes de concluir seu pronunciamento, Peninha lembrou que em Santarém, esta empresa enganou os médicos, inclusive trazendo profissionais de São Paulo e desde julho não paga o salário deles e agora o Hospital de Campanha está sendo desativado. "Estes profissionais não vão receber seus salários e se aqui em Itaituba não tomarmos providências, o IPG também vai aplicar o calote nos profissionais da saúde que já estão com dois meses com salários atrasados", concluiu Peninha. 
Fonte: Portal Santarém
 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil