Fotografo: Reprodução
...
Iniciativa visa abastecer o Hemopa e garantir segurança de pacientes cirúrgicos no HRBA

A assistente administrativa Rafaella Barbosa precisou sentir na pele a necessidade de um parente receber uma transfusão de sangue, para perceber a importância de ser uma doadora. “Comecei a doar sangue porque numa época meu avô necessitou. Ele estava com câncer no fígado, entrou numa anemia profunda, e precisou de doação”.

Infelizmente Rafaella perdeu o avô, mas seguiu mais motivada a ajudar quem precisa. Doando pela terceira vez, para ela o ato se resume em salvar vidas. “Acho uma atitude nobre, vejo com outros olhos, porque a gente pode ajudar tanta gente. Quando passo pelo corredor do hospital e vejo um paciente que precisa, me sinto tocada a contribuir. O que são 450 ml de sangue perto de uma nova vida para alguém?”, questiona a jovem, que atua no Departamento Pessoal do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA).

Rafaela foi uma das 137 pessoas que na segunda (04) e terça-feira (05) reservaram alguns minutos do seu tempo para contribuir com a terceira etapa da Campanha de Doação de Sangue do HRBA. A unidade do Governo do Pará, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, atende casos de média e alta complexidades, prestando serviço 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Colaboradores e acompanhantes que estiveram no hospital nestes dois dias, se uniram em prol da vida. “Vim acompanhar minha esposa num exame de raio-x. Ao receber o convite para doação, senti que devia vir ajudar. Salvar vidas não tem preço. Faço muito sensibilizado, e sinto que estou cumprindo com a minha responsabilidade. Não dói, você se sente um herói e se sente útil a sociedade”, declarou o acompanhante de paciente, Gabriel Bentes, de 57 anos.

Com o tema “Você ainda tem tempo para salvar vidas”, a campanha arrecadou 137 bolsas de sangue que serão destinadas à reposição do estoque da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa). “Consumimos 60% do sangue do Hemopa, então temos, por obrigação, suprir essa necessidade. Precisamos dispor desse sangue para nossos pacientes, e a doação é a única maneira de garantir essa reposição”, destaca a coordenadora da Agência Transfusional do HRBA, Renata Mendonça.

MÉDIA DE 430 BOLSAS POR MÊS

Em 2018, o Hospital Regional de Santarém utilizou, em média, 430 bolsas de sangue por mês. “Realizamos aproximadamente 40 mil atendimentos ao mês, sendo que deste total, 400 são procedimentos cirúrgicos. A maioria dos casos são atendimentos de alto risco e precisamos garantir segurança ao paciente, tendo bolsas de sangue à disposição. Por sermos o maior consumidor de sangue da região, precisamos realizar campanhas como estas para dar suporte ao Hemopa, para que não falte para a unidade, nem para outros hospitais”, afirma o diretor Hospitalar do HRBA, Hebert Moreschi.

Uma blitz educativa, realizada em frente à unidade, levou a conscientização do ato também para pedestres e motoristas que passavam em frente ao hospital.

SAIB MAIS

Para quem não conseguiu participar desta campanha, mas tem vontade de ser um doador, pode procurar o Hemopa em Santarém, que fica localizado na Avenida Frei Vicente, bairro Aeroporto Velho. As doações podem ser realizadas durante todo o ano, de segunda à sexta-feira de 7h às 13h.

Para ser um doar, é necessário ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e apresentar documento oficial de identidade com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo território nacional. Homens podem realizar até quatro doações por ano, e as mulheres três doações. Com informações e foto de Karla Lima/HRBA.

Fonte: Portal Santarém