Fotografo: Reprodução
...
Atualmente, o Pará tem 239.519 casos confirmados do novo coronavírus e 6.667 mortes

O Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB) da Universidade Federal do Pará (UFPA) decidiu, em reunião com diretores realizada na tarde desta quinta-feira, 15, suspender visitas a pacientes internados na unidade por tempo indeterminado. O motivo, segundo documento oficial da reunião, seria o aumento de casos de covid-19 no Pará.
O documento é assinado pela Chefe da Divisão de Gestão do Cuidado, Janete Trindade. Em nota enviada ao Portal Roma News (leia a nota completa abaixo), o hospital afirma que o objetivo é diminuir o fluxo de pessoas para reduzir a exposição da comunidade hospitalar ao vírus. Consultas e exames seguem com atendimento normal e os boletins médicos serão comunicados por telefone.
Atualmente, o Pará tem 239.519 casos confirmados do novo coronavírus e 6.667 mortes; mais de dois mil casos foram registrados só na última semana pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
A Sespa, no entanto, nega o aumento de casos da covid-19 no Estado. "Nesta quinta-feira, 15, o levantamento epidemiológico registrou uma redução nos casos de covid-19 de 88% da média móvel quando comparada com 14 dias atrás, ou seja, a média de pessoas contaminadas no dia 29/09 eram 229 novos casos por dia, enquanto que no dia 13/10 foram computados 27 novos casos por dia", escreveu a secretaria.
Leia a nota completa do HUJBB:
"Na tarde de hoje, 15, a gestão do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), vinculado ao Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) decidiu por suspender provisoriamente as visitas a pacientes internados no HUJBB em virtude do aumento de casos do novo coronavírus no Estado.
O objetivo é diminuir o fluxo de pessoas dentro da instituição hospitalar para reduzir a exposição da comunidade hospitalar ao vírus. Consultas e exames seguem com atendimento normal, respeitando as normas de biossegurança, e os boletins médicos serão comunicados por telefone.
Além da suspensão das visitas, a gestão reforça a importância de se evitar aglomerações dentro do hospital, bem como o uso de máscara e álcool em gel para higienização das mãos. Segundo o painel de monitoramento da covid-19 no Pará, houve o aumento de cerca de 280% no número de amostras em análise, além de aumento no número de casos confirmados da doença no estado."
 
Confira:
Fonte: Roma News