Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 09:10
23/11/2021 as 16:37 | Por Redação |
HMUE realiza atividades de humanização e sustentabilidade com familiares de pacientes
Por meio do Projeto Reviver, acompanhantes de pessoas em tratamento realizam trabalhos manuais para amenizar o medo e angústia
Fotografo: Reprodução
Projeto ocorre mensalmente e é conduzido por dois profissionais da jardinagem que atuam na unidade hospitalar

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, desenvolveu um projeto para que acompanhantes de pacientes internados na unidade amenizem seus sentimentos e tenham um momento de descontração durante o período de internação de seus entes queridos. Trata-se do Projeto Reviver, que estimula o plantio de mudas, proporcionando relaxamento e aprendizagem. 

 

“A atividade busca levar essas pessoas para um ambiente além da hospitalização de seus familiares, para que elas se sintam acolhidas e consigam se distrair um pouco, ficando longe de sentimentos negativos, como por exemplo, o medo e a angústia de perder alguém”, explica a analista de sustentabilidade do Hospital Metropolitano, Bruna Ribeiro. 

 

O projeto ocorre mensalmente e é conduzido por dois profissionais da jardinagem que atuam na unidade hospitalar, criada pelo Governo do Estado e gerenciada pela entidade filantrópica Pró-Saúde. A seleção dos participantes é realizada por uma equipe multiprofissional, que identifica os acompanhantes aptos nas unidades de internação.  

 

“O objetivo é, de fato, tirar um pouco essa pessoa do ambiente de hospitalização e dar um novo significado para este período. Quando uma pessoa está internada, toda a família vive esse processo intensamente, por isso, também precisa de amparo, de cuidado, e o projeto foi criado para isso”, destaca Bruna. 

 

As mudas plantadas são produzidas no próprio Hospital Metropolitano. Cirleia Ramos da Silva, 42, veio de Uruará, interior do Pará, acompanhar o irmão que, há mais de um mês, está internado, e participou da atividade. “É muito bom para que a gente esqueça um pouco do medo e da aflição que é ver a pessoa que a gente ama em uma situação complicada. Neste momento, a gente até consegue relaxar e ter calma para entender a situação”, diz Cirleia. 

 

Outro familiar que participou da atividade foi a jovem Vanderlani Santos, 24, que acompanha o pai. “A ação é positiva. Lá dentro do hospital, a gente fica preocupada o tempo todo e isso é uma maneira de entreter um pouco. Não consigo esquecer totalmente, mas ajuda”, comenta. 

 

Humanização e sustentabilidade 

Dentro do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, unidade que presta atendimento 100% gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), diversas ações com foco em amenizar o processo de internação, do paciente e seus familiares, são realizadas. Espaço de Acolhimento Transitório, Projeto Alta Humanizada, além do Qualidade de Vida e o Direção Segura, fazem parte do vasto calendário de atividades programadas para ocorrer ao longo do ano. 

 

“Estamos falando de um hospital que é referência no Norte do Brasil, que acolhe e cuida de pessoas acometidas diversos traumas graves. Realizamos várias ações de humanização, para que os pacientes internados se sintam acolhidos, respeitados e, sobretudo, que entendam que o nosso compromisso é reestabelecer a saúde deles, por meio também desse olhar mais cuidadoso e afetuoso”, ressalta a gerente de Qualidade Viviane Lesses. 

 

O HMUE conta com a certificação ONA 2 Acreditado Pleno, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que atesta que a unidade atende aos padrões internacionais de qualidade e segurança assistencial dedicados aos pacientes. 

 

Com informações e foto da Ascom/HMUE 

Fonte: Portal Santarém 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil