Fotografo: Marco Santos / Ag. Pará
...
Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, reuniu em Belém com Helder Barbalho

Auxilio para que os produtores paraenses utilizem tecnologias e soluções inovadoras para ampliar a produção preservando o meio ambiente. Foi com este objetivo que o Governo do Pará e a União, por meio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), firmaram, nesta quarta-feira (8), um acordo de cooperação técnica. 

O ato foi assinado durante reunião de trabalho realizada pelo governador Helder Barbalho e o presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal e vice-presidente da República, Hamilton Mourão, no Palácio dos Despachos, em Belém. O encontro também contou com a presença de representantes do setor produtivo, Embrapa, técnicos da vice-presidência, além de secretários e dirigentes do Estado.

O governador Helder Barbalho ressaltou a importância das ações repressivas no enfrentamento de crimes ambientais na Amazônia, porém, destacou a necessidade do poder público avançar na implementação de políticas públicas inovadoras que auxiliem na mudança de cultura e comportamento dos produtores. O governador destacou o desafio de equilibrar a sustentabilidade com vocações econômicas para garantir emprego e renda para a população.  

“É fundamental para solução do desenvolvimento sustentável que possamos ter alguns pilares da estratégia. Comando, controle e fiscalização para poder repreender a ilegalidade. Termos, também, a regulamentação fundiária, assistência técnica e o apoio ao fomento para garantir que os produtores possam ser sustentáveis e, com isso, estaremos garantindo que produzam sem derrubar a floresta” - governador Helder Barbalho.

Integração

Helder Barbalho também destacou a integração do Estado e União para preservação da Amazônia. “O alinhamento do Governo do Pará com o Governo Federal para construção de soluções para os desafios da Amazônia são fundamentais. Mourão, enquanto presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, está construindo esse diálogo para que possamos, efetivamente, viabilizar um processo que compatibilize o desenvolvimento, as vocações econômicas, a geração de emprego e renda para os paraenses, com a sustentação e preservação da floresta e, acima de tudo, com responsabilidade’, afirmou.

O vice-presidente da República ressaltou que o Conselho Nacional da Amazônia Legal é uma ferramenta de gestão articuladora do Governo Federal nos estados. Hamilton Mourão também salientou a importância da integração entre União, Estado, municípios e setor produtivo.

“Hoje tivemos essa reunião com convergência de propósitos em torno do que é necessário ser feito para avançarmos na produtividade da região, preservação do meio ambiente e impedir que ilegalidades, como desmatamento e queimadas, ocorram” - Hamilton Mourão, vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal.

Acordo

O acordo de cooperação técnica entre o governo do Estado e a União, por meio da Embrapa, é uma soma de esforços para apoiar a inovação da agricultura sustentável, que será viabilizada a partir de projetos que estimulem a eficiência na produção; difusão e aplicação do conhecimento; soluções inovadoras voltadas ao ordenamento territorial e à regulação ambiental; desenvolvimento de cadeias produtivas sustentáveis; combate ao desmatamento ilegal; conservação de recursos naturais; promoção de sistemas agroflorestais e outras formas de uso sustentável do solo, recursos hídricos e demais recursos ambientais.

Fonte: Agência Pará