Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2021 - 18:03
22/07/2021 as 08:17 | Por Redação |
Exclusivo: entenda como o Comando Vermelho financia ataques contra agentes penitenciários no Pará
Secretário de Administração Penitenciária e Delegado-geral da Policia Civil dão detalhes sobre a guerra contra facções criminosas
Fotografo: Reprodução
Somente neste ano, 18 agentes foram vítimas, sendo que nove escaparam com vida e nove acabaram mortos

Após a onda de ataques contra agentes que atuam na segurança pública dentro das unidades prisionais do Pará, a Polícia Civil em conjunto com a Secretaria de Administração Penitenciária, montou uma megaoperação, que iniciou na quarta-feira, 21, e vinha sendo chamada em sua fase inicial de “Operação Presídio” e foi rebatizada pela Polícia Civil de “Operação Medusa".  

Segundo a titular da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos, delegada Gabriela Andrade, ao todo 18 agentes que trabalham diretamente nos presídios do Pará foram vítimas de tentativa de homicídio, destes nove foram tentados, nos quais os agentes escaparam com vida e nove consumados onde acabaram mortos, apenas este ano.  

Ao ser questionado pela reportagem sobre a autoria dos crimes contra vida de agentes penais, o Secretário de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos, confirmou que os ataques ocorrido nos últimos meses tem relação com uma das maiores organizações criminosas do País “ todos os ataques “A Operação Medusa foca nas liderança do crime organizado, mas o alerta para os policiais penais continuam.... Todos esses crimes estão ligados à facção criminosa Comando Vermelho”, disse. Ouça na íntegra: 

https://streamable.com/padkw9

De acordo com o Delegado-geral da Policia Civil do Pará, Walter Resende, diversos outros crimes acabam financiando os atentados contra os agentes de segurança pública, entre eles estão o tráfico de armas e drogas e grandes assaltos como os praticados em instituição financeiras por exemplo, o que acaba viabilizando transporte e poder bélico para as facções criminosas “Normalmente tem um vínculo muito grande, não apenas o tráfico de drogas mas o crime em geral, geralmente os líderes de facções estão envolvidos em algum outro tipo de delito seja tráfico de drogas ou grandes assaltos...” Ouça: 

https://streamable.com/a25duj

Fonte: Roma News 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil