Fotografo: Reprodução
...
Iniciativa visa garantir segurança aos moradores dos municípios por onde estrutura hospitalar irá passar

Em atendimento a solicitação realizada pela Prefeitura de São Félix do Xingu, com a colaboração das Prefeituras de Vitória do Xingu e Altamira, a Equatorial Pará planejou uma operação que será iniciada neste sábado, 18, quando acontece o traslado de uma Unidade Básica de Saúde Fluvial – UBSF, do município de Vitória do Xingu para o município de Altamira com previsão de conclusão para segunda-feira, 20.
Por conta das dimensões do transporte, equipes da Equatorial Pará devem atuar de forma rigorosa, durante três dias, nas redes de distribuição de energia nos trechos que correspondem a PA 415 (Vitória do Xingu) e BR 230 (Altamira), por onde o transporte ocorre via terrestre, para depois seguir por mais 300 km, por vias fluviais até o município de São Félix do Xingu.
Durante este período, será necessário fazer desligamentos temporários de energia elétrica em diversos pontos por onde a UBS Fluvial irá passar, visando garantir total segurança aos moradores e as equipes que estarão atuando nessa operação considerada bastante atípica.
Conforme o Executivo de Relacionamento com o Cliente, Arthur Oliveira, aproximadamente 10 mil clientes serão impactados com a interrupção de seus fornecimentos de energia elétrica, que ocorrerão de forma programada e em horários alternados, seguindo o percurso da transportação da UBS Fluvial. “As equipes da Equatorial Pará estarão fazendo 74 manobras na rede de distribuição de energia elétrica, desconectando cabos de fiação, refazendo conexões, abertura e fechamento de chaves, e demais serviços necessários para o sucesso dessa operação”, explicou.
UBS Fluvial
A Unidade Básica de Saúde (UBS) Fluvial, é uma unidade de atendimento que conta com todos os profissionais de uma unidade fixa, ou seja, médico, enfermeiro, auxiliar de Saúde bucal e profissionais selecionados para atendimentos básicos de saúde e campanhas específicas. A unidade de São Félix do Xingu, que foi finalizada no início do segundo trimestre deste ano, deve oferecer atendimentos médicos, odontológicos e uma série de ações voltadas para a atenção básica em todas as comunidades ribeirinhas e aldeias indígenas banhadas pelo rio Xingu, atendendo cerca de 5 mil pessoas pelo município.

Fonte: Portal Santarém e Equatorial Energia Pará