Fotografo: Reprodução
...
Fabiano de Oliveira Costa, diretor jurídico do Cruzeiro, é um dos acusados no escândalo

A Polícia Federal abriu um novo inquérito para apurar uma denúncia de desvio de dinheiro por parte da Diretoria jurídica do Cruzeiro, setor que seria responsável por investigar outras acusações sofridas pelo clube.

De acordo com os relatórios encaminhados pela Polícia Federal ao Tribunal Regional Federal (TRF) de Minas Gerais, o diretor jurídico do Cruzeiro, Fabiano Oliveira Costa, e o advogado e conselheiro Ildeu da Cunha Pereira Sobrinho, que já foi superintendente jurídico do clube, são investigados por desvios de recursos.

A investigação aponta que Ildeu “utilizava mecanismos de ocultação” para repassar valores recebidos pelo Cruzeiro a “beneficiários”. Fabiano de Oliveira Costa, seria um dos beneficiados. Ele já foi vice jurídico do clube e, atualmente, exerce a função de diretor jurídico na administração do clube.

Segundo a Polícia Federal, o esquema seria assim: Ildeu emitia notas fiscais para o Cruzeiro por serviços de advocacia. Quando o clube pagava, parte do valor voltava para Fabiano. As transações ultrapassam R$ 300 mil no período de um ano.

 O esquema foi descoberto pela Polícia Federal após diálogos interceptados, com autorização judicial. Outras provas importantes foram encontradas no computador pessoal de Ildeu.

Fonte: Globo.com