Fotografo: Reprodução
...
Levantamento realizado pelo Instituto Evandro Chagas identificou 220 tipos diferentes de vírus na Amazônia

Incêndios e desmatamentos na Amazônia podem causar a próxima pandemia. A previsão é feita por pesquisadores que avaliam as mudanças impostas à diversas espécies animais, como morcegos, macacos e mosquitos, expulsos de seus habitats e obrigadas a migrarem para novas áreas em busca de sobrevivência.
“Há perigo muito grande, pois há um ‘displacement’ dos organismos. Eles tentam se adaptar, enfrentar esses novos cenários desafiadores, mudando de lugar”, afirma Adalberto Luís Val, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) em entrevista à Reuters.
Ele garante que quanto mais o homem se expande e se instala nas profundezas das florestas, maiores as chances de um vírus virulento, uma bactéria ou um fungo saltar de uma espécie a outra.
É importante ressaltar que um levantamento realizado pelo Instituto Evandro Chagas identificou cerca de 220 tipos diferentes de vírus na Amazônia, entre eles 37 que podem causar doenças em humanos e 15 com potencial para causar epidemias.
Com informações da Thomson Reuters Foundation