Fotografo: Portal Santarém
...
Além dos impactos sociais e ambientais, há risco de proliferação de doenças aos moradores

Um esgoto localizado entre a ocupação Bela Vista do Juá e o Loteamento Buriti, na rodovia Fernando Guilhon, preocupa moradores e ambientalistas de Santarém, no oeste do Pará.

Quem trafega no local constata que o esgoto, que tem origem no Residencial Salvação, passa sob a rodovia Fernando Guilhon e lança lixo e fezes humanas diretamente no leito do Lago do Juá.

No local, dezenas de famílias da Bela Vista do Juá, reclamam da fedentina provocada por fezes, que se acumulam dentro do esgoto sem tratamento.

Até mesmo os condutores de veículos que passam pela rodovia, a qualquer hora do dia ou da noite, sentem a fedentina que exala do local.

De acordo com a dona de casa Edilane Pereira, a situação se agravou muito nos últimos meses. "Esse problema está acontecendo há muitos meses. É um odor tão forte que, às vezes, a gente não consegue ficar fora de casa por muito tempo. Eu tenho crianças pequenas, que não podem nem sequer brincar no quintal de casa, por conta do mau cheiro", denunciou Edilane.

Além dos impactos sociais e risco de proliferação de doenças a moradores das proximidades, o esgoto virou motivo de preocupação para ambientalistas.

Para eles, tanto o lixo quanto as fezes estão provocando impactos ambientais irreversíveis a um dos principais lagos da zona urbana de Santarém, considerado berçário de inúmeras espécies de peixes, entre outros animais.

Entre as explicações do Poder Público para os moradores do local conviverem diariamente com o mau cheiro exalado do esgoto, está o fato dele ter sido construído, quando havia uma distância significativa da zona urbana da cidade, e isso evitava esse tipo de transtorno.

Porém, o Município cresceu e o esgoto, que fica no início do Residencial Salvação, que faz parte do programa do governo federal "Minha Casa, Minha Vida", na rodovia Fernando Guilhon, hoje, está dentro da cidade.

Por: Manoel Cardoso

Fonte: Portal Santarém