Fundador jornalista Jerffeson de Miranda em 10 de janeiro de 2018

Cidadão Repórter

(93)91472925
Santarém(PA), Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020 - 07:39
27/07/2019 as 12:52 | Por Da Redação | 656
Conta de energia ficará mais cara a partir de 1º de agosto
Bandeira tarifária do mês que vem será vermelha
Fotografo: Reprodução
Escolher lâmpadas de menor consumo pode deixar a fatura de luz mais barata para os usuários

A bandeira tarifária do mês que vem será vermelha, patamar 1, com custo de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Agosto é um período típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A previsão hidrológica sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Vermelha 1. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

CORES

Criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.

Fonte: DOL

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil