Fotografo: Reprodução
...
Dentista Marina Toppino explica também que a partir do momento que nascem os dentes já podem ser escovados

Sim! Segundo a dentista do Hapvida Mais Odonto, Marina Toppino, a partir dos 6 ou 7 meses, quando começam a surgir os dentes. A dentista alerta que se antes do surgimento dos dentes os pais observarem algo de diferente na gengiva ou mucosa, essa visita ao médico deve ser antecipada.

Para a especialista, mesmo quando o bebê não tem nenhum dentinho, o ideal é manter a higiene da saúde bucal da criança sempre em dia. “Mesmo se alimentando só de leite materno, a higiene, mesmo nessa fase, não pode ser negligenciada e evita problemas como cáries, placas e mau hálito. Você pode usar a água filtrada ou fervida, esperar ela esfriar e molhar a gaze com movimentos circulares ou retilíneos em toda a mucosa, sempre de dentro pra fora, na língua, bochecha, gengiva”.

Marina Toppino explica também que a partir do momento que nascem os dentes já podem ser escovados, mas faz uma recomendação sobre a preferência das escovas. “Podem até usar aquela escova de dedo, mas ela é menos eficiente do que a normal, então, se desde o início for possível o usa da escova de dente normal, de cerda macia, cabeça pequena, melhor. Essa escovação deve ser feita como na do adulto, em todas as fases, por dentro, na frente, atrás. Removendo bem a sujeira”, ensina.

Mas os pais não precisam ficar paranóicos não! A especialista afirma que fio dental e enxaguantes bucais são pouco indicados nessa fase. Basta uma boa escovação. “Fio dental é complicado, porque os espaços entre os dentes nessa fase ainda são grandes. Mas se os dentes nascerem juntinhos, já pode passar com bastante cuidado. Enxaguante bucal é só indicado a partir dos 5 ou 6 anos, se necessário. A criança precisa saber direitinho bochechar e cuspir, quando ela é pequeninha ainda não consegue, não tem esse controle adequado, ela pode ingerir o produto, que é bem forte, por isso não é indicado”, alerta a especialista.

E atenção! Cada um com seu creme dental. O creme dental do adulto é bem diferente do da criança e do bebê, por causa da presença do flúor, que em excesso pode trazer graves problemas às crianças.  “O creme dental do adulto é mais forte, tem uma concentração alta de flúor que pode fazer mal para a criança, que nessa fase ainda ingere o creme dental. A super dosagem de flúor pode gerar a fluorose dentária, que pode causar manchas esbranquiçadas nos dentes e afetar a formação dentária dos pequenos, dependendo da superdosagem de flúor na criança”, explica a especialista do Hapvida Mais Odonto.

Fonte: Portal Santarém e Erika Santos