Fotografo: Reprodução
...
Queda aconteceu poucas horas após o Irã ter disparado mísseis contra bases aéreas dos EUA no Iraque

Nesta quarta-feira, 8, a imprensa iraniana noticiou a queda de um avião Boeing 737 perto do aeroporto de Teerã, capital do Irã. A queda ocorreu pouco após a decolagem do aeroporto Imam Khomeini, em Shahedshahr, a sudoeste da capital iraniana.

Reza Jafarzadeh, porta-voz da Organização de Aviação Civil do Irã, disse à televisão estatal que havia 167 passageiros e 9 tripulantes. Ainda segundo as autoridades iranianas, não há sobreviventes.

O voo 752 da Ukraine International Airlines partiu com quase uma hora de atraso, às 6h12, e tinha como destino o Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, na Ucrânia.

A queda do avião aconteceu poucas horas após o Irã ter disparado mísseis contra duas bases aéreas que abrigam tropas dos EUA no Iraque, em resposta à morte do general Qassem Soleimani. No entanto, não há informações sobre relação entre os dois casos.

De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a Embaixada da Ucrânia em Teerã informou que a aeronave não foi derrubada.

A rede de televisão CNN informou, citando a emissora estatal iraniana IRIB, que as duas caixas-pretas do avião foram encontradas.

O site da emissora do Catar Al-Jazeera, citando a imprensa iraniana, diz que a queda aconteceu perto de Parand, um subúrbio de Teerã.

Passageiros - Segundo o ministro ucraniano Vadym Prystaiko, no voo havia passageiros de 7 nacionalidades: 82 do Irã, 63 do Canadá, 11 da Ucrânia (9 tripulantes), 10 da Suécia, 4 do Afeganistão, 3 do Reino Unido, e outros 3 da Alemanha.

Informações - Em seu perfil no Twitter, a Boeing escreveu que está ciente das notícias sobre o acontecido no Irã e que está coletando mais informações.

Fonte: G1